Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Símbolo

Papa lembra Hiroshima e Nagasaki como símbolo do "poder de destruição"

9 AGO 15 - 09h:54FOLHAPRESS

O papa Francisco recordou neste domingo (9) com "horror e repulsa" os ataques nucleares sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, que ocorreram há 70 anos, considerando ser o "símbolo do poder desmedido de destruição do homem".

A uma multidão reunida sob um sol escaldante na Praça de São Pedro, Francisco afirmou que as explosões da da bomba sobre Hiroshima, em 6 de agosto de 1945, e sobre Nagasaki, em 9 de agosto, foram um "acontecimento trágico que continua a provocar horror e repulsa".

Tornou-se "o símbolo do poder desmedido da destruição humana quando se faz um uso errado dos avanços da ciência e tecnologia", declarou o Papa durante sua tradicional oração do Angelus.

Francisco publicou recentemente uma encíclica sobre o meio ambiente, intitulada "Laudato si", na qual ele alerta a humanidade sobre a sua propensão excessiva ao antropocentrismo, em detrimento da natureza.

"O antropocentrismo moderno coloca a razão de ordem técnica acima da realidade. A vida está sendo abandonada às circunstâncias condicionadas pela tecnologia, vista como a principal forma de interpretar a existência", escreveu.

Apelando para o que a humanidade "renuncie para sempre à guerra e acabe com as armas nucleares e de destruição em massa", Francisco destacou a necessidade de construir uma "ética da fraternidade" no mundo.

"Que em todo o mundo se eleve uma única voz: não à guerra e à violência, sim ao diálogo e à paz", exclamou o Papa.

"Com a guerra, sempre perdemos, a única maneira de ganhar uma guerra é não fazê-la", acrescentou, afastando-se de seu discurso oficial.

Em 9 de agosto de 1945, às 11h02, a explosão da bomba lançada pelos Estados Unidos destruiu 80% das construções em Nagasaki, matando cerca de 70 mil pessoas.
Três dias antes, a primeira bomba atômica havia causado cerca 140 mil mortos em Hiroshima.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

TRAGÉDIA

Onze pessoas são mortas em chacina em Belém do Pará

A maioria das vítimas foi atingida por tiros na cabeça
DIÁRIO OFICIAL

Governo publica lei que anistia multas de partidos políticos

INTERNACIONAL

Países da Opep debaterão produção de petróleo em junho

BARÃO DE COCAIS

Cidade mineira vive tensão com risco de rompimento de barragem

Mais Lidas