Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Tragédias

Papa denuncia fabricantes
e traficantes de armas

2 SET 15 - 08h:54AGÊNCIA BRASIL

O papa Francisco denunciou hoje (2), na audiência geral semanal, os fabricantes e traficantes de armas, "manchados com o sangue de tantos inocentes". Na praça de São Pedro, o papa lembrou que na Ásia se comemora o fim da Segunda Guerra Mundial.

Em 15 de agosto, depois do bombardeio nuclear de Nagasaki, no Japão, e da declaração de guerra da União Soviética, o imperador Hirohito anunciou o cessar-fogo. Em 2 de setembro, o Japão assinava a rendição incondicional, pondo fim à Segunda Guerra Mundial.

O papa pediu que "no mundo de hoje não se volte a viver os horrores e sofrimentos terríveis de tragédias como aquela". No entanto, sublinhou o papa, o mundo continua a viver estas tragédias e recordou as "minorias perseguidas, os cristãos perseguidos e a loucura da destruição".

"Que não haja mais guerra. Este é o grito dos nossos corações, dos corações de todos os homens e mulheres de boa vontade", disse o papa.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

EDUCAÇÃO

Falha em notas do Enem ocorreu em duas etapas, afirma gráfica

SAÚDE

Prevenção contra coronavírus vem com cuidados básicos, diz especialista

FUGA EM MASSA

Justiça suspende fiança a suposto líder do PCC na fronteira com o Paraguai

BALANÇO

Em 1º ano, Bolsonaro gera mais vagas que Temer, mas fica atrás de Lula e Dilma

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião