Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Organização Internacional para as Migrações

Número de migrantes e refugiados que cruzaram o Mediterrâneo este ano ultrapassa os 100 mil

Mais de 2,247 mil morreram ou são considerados desaparecidos depois que tentaram a travessia

4 JUL 17 - 12h:54Istoé

A Organização Internacional para as Migrações (OIM) contabilizou mais de 100 mil migrantes e refugiados que atravessaram o Mar Mediterrâneo e chegaram a Europa. Mais de 2,247 mil morreram ou são considerados desaparecidos depois que tentaram a travessia. 

Quase 85 mil chegaram às costas italianas, 9,3 mil na Grécia e 6,3 mil desembarcaram na Espanha. No total, a OIM calcula em 101,210 mil o número de chegadas. Na sexta-feira passada, a organização anunciou 95,768 mil, mas sem ter atualizado os dados da Espanha.

No mesmo período de 2016 – entre 1 de janeiro e 3 de julho – o número de chegadas a Europa foi duas vezes superior (231,503 mil).

A diferença este ano é que quase 85% dos migrantes desembarcaram na Itália, enquanto em 2016 a maioria chegou à Grécia.

O diretor geral da OIM, William Lacy Swing, pediu aos membros da UE que ajudem os países do sul da Europa a receber e ajudar os migrantes resgatados no mar.

O tema “não pode ser visto como um problema somente para a Itália, e sim como uma questão de toda a Europa”, disse.

Dos 3 mil migrantes que morreram em todo o planeta desde o início do ano, mais de 2,2 mil faleceram quando tentavam chegar a Europa.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

NOVE MORTOS

Moro responde a Maia sobre Paraisópolis: 'Não podemos confundir as coisas'

STF: candidatura avulsa pode ser votada no 1º semestre, diz Barroso
BRASIL

STF: candidatura avulsa pode ser votada no 1º semestre, diz Barroso

Comissão da PEC da prisão em 2ª instância 'já nasce dividida', diz Fábio Trad
BRASÍLIA

Comissão da PEC da prisão em 2ª instância 'já nasce dividida', diz Fábio Trad

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV
SEU BOLSO

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião