Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

JUSTIÇA

Novo código vai dar agilidade à Justiça, diz ministro do STF

Novo Código de Processo Civil entrará em vigor no dia 17 de março de 2016

7 AGO 15 - 21h:00AGENCIA BRASIL

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, disse hoje (7), em palestra na Ordem dos Advogados do Brasil, seção Niterói, que o novo Código de Processo Civil (CPC), que entrará em vigor no dia 17 de março de 2016, vai dar “celeridade” à Justiça, ao contrário do código anterior, que imprimia morosidade aos processos judiciais.

O magistrado relatou que o código anterior, de 1973, apesar de ser uma “obra prima”, nunca conseguiu vencer a lentidão da Justiça. “Sempre ouvimos a crítica de que a Justiça é muito demorada, o que é uma crítica justa. A morosidade judicial gera um grau alarmante de insatisfação do povo.”

Fux disse esperar que o novo código atenda às expectativas de toda a sociedade brasileira, que contribuiu com propostas para a elaboração do documento. Lembrou que a comissão criada para elaborar o código realizou 100 audiências públicas, em várias cidades do país, para captar sugestões.

“Oitenta porcento disso tudo foi absorvido pela comissão. Por isso, esse código goza de uma legitimidade democrática - diferente de qualquer outro - porque a sociedade inteira foi ouvida. É um código de vanguarda, que traz inúmeras inovações”, disse.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Brasil e Paraguai terão livre comércio de automóveis
MERCOSUL

Brasil e Paraguai terão livre comércio de automóveis

Mega-Sena pode ter prêmio de R$ 3 milhões
LOTERIA

Mega-Sena pode ter prêmio de R$ 3 milhões

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Maia prevê votação de PEC sobre prisão em 2ª instância em março

PRESIDENTE DA CCJ

Por 2ª instância, Simone Tebet propõe votar pacote anticrime da Câmara este ano

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião