Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Novas fraudes em vista

Lava Jato apura compra de votos para a escolha do RJ como sede das Olimpíadas

Os alvos são o empresário Arthur Cérsar de Menezes Soares Filho

5 SET 17 - 08h:06Terra

A força-tarefa da Lava Lato deflagrou uma operação nesta terça-feira (5) contra fraudes, desvio de dinheiro e compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016. Os alvos são o empresário Arthur Cérsar de Menezes Soares Filho, conhecido como "rei Arthur", e o presidente do Comitê

Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman.
O Ministério Público Federal aponta "fortes indícios" de que Nuzman "interligou corruptos e corruptores" na compra de votos de membros do Comitê Olímpico Internacional (COI). Há um mandado de busca e apreensão em sua casa e Nuzman foi intimado a depor hoje na sede da Polícia Federal.

Já o "rei Arthur" tem um mandado de prisão preventiva contra ele, acusado de lavar parte do dinheiro do esquema através de offshores nas Ilhas Virgens Britânicas e em contas bancárias nos Estados Unidos e Antigua e Barbuda. As sedes do COB e do Comitê Rio-2016 também são alvos de mandados de busca e apreensão.

A operação de hoje ganhou o nome de Unfair Play (Jogo Sujo) e foi determinada pelo juiz da 7ª Vara Criminal, Marcelo Bretas, em cooperação internacional com as autoridades da França e de Antigua e Barbuda. Ao todo, a PF cumpre 11 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro.

Em março, uma reportagem do jornal francês "Le Monde" denunciou que, três dias antes da escolha da cidade sede para as Olimpíadas de 2016, houve o pagamento de propina a dirigentes do Comitê Olímpico Internacional.

A família do senegalês Lamine Diack, que na época era presidente da Federação Internacional de Atletismo e membro do COI, teria recebido US$ 1,5 milhão do "rei Arthur", que é um empresário muito próximo ao ex-governador Sergio Cabral, já preso pela Lava Jato.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

MALHA VIÁRIA

Governo quer conceder 16 mil km de rodovias à iniciativa privada

Segunda Turma do STF adia julgamento de habeas corpus de Lula
ATÉ AGOSTO

Segunda Turma do STF adia julgamento de habeas corpus de Lula

BRASIL

Ministério da Agricultura divulga registro de 42 agrotóxicos

BRASIL

MP de diz perplexo com devolução de demarcação de terras indígenas à Agricultura

Mais Lidas