Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

INTERNACIONAL

Ministros da União Europeia vão discutir crise migratória no dia 14

Nos primeiros sete meses deste ano, cerca de 340 mil chegaram às fronteiras

30 AGO 15 - 22h:00AGÊNCIA BRASIL

Os ministros do Interior dos países da União Europeia (UE) terão uma reunião no dia 14 de setembro em Bruxelas, na Bélgica, em busca de soluções para o agravamento da crise migratória.

"Com o objetivo de avaliar a situação, as ações políticas em curso e discutir novas iniciativas para reforçar a resposta europeia, o ministro da Imigração luxemburguês, Jean Asselborn, decidiu organizar um Conselho de Justiça e Assuntos Internos extraordinário", informa comunicado divulgado no Luxemburgo, que tem a presidência rotativa da União Europeia.

"A situação em matéria de migração dentro e fora das fronteiras da União Europeia assumiu recentemente uma dimensão até agora inédita", acrescenta o comunicado.

A definição da data da reunião dos 28 Estados-Membros do bloco ocorre horas depois de um apelo nesse sentido feito pela Alemanha, França e pelo Reino Unido.

Nos primeiros sete meses deste ano, cerca de 340 mil chegaram às fronteiras da União Europeia, enquanto no mesmo período do ano passado o número ficou em 123.500, segundo a agência europeia de vigilância de fronteiras Frontex.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Projeto federaliza rodovias estaduais de MT e MS que formam Transpantaneira
CÂMARA DOS DEPUTADOS

Projeto federaliza rodovias estaduais de MT e MS que formam Transpantaneira

BRASIL

Prestes a entrar em vigor, lei anticrime traz dúvidas a procuradores e advogados

DESASTRE AMBIENTAL

Vale calculava custos com rompimento de barragens na 'caixa-preta', diz promotor sobre Brumadinho

Após falhas no Enem, deputada pede explicações ao Ministério da Educação
EDUCAÇÃO

Após falhas no Enem, deputada pede explicações a ministério

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião