Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

PARTOS

Ministro da Saúde diz que Brasil vive epidemia de cesarianas

IBGE revela que 54,7% dos partos brasileiros são cesáreas

21 AGO 15 - 22h:00AGENCIA BRASIL

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, afirmou hoje (21) considerar inadmissível a proporção de cesarianas realizadas no Brasil. Segundo ele, o país vive uma epidemia desse tipo de parto. 

Com dados de 2013, a Pesquisa Nacional de Saúde, divulgada pelo ministério em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que 54,7% dos partos brasileiros são cesáreas, muito acima da recomendação de 15% da Organização Mundial da Saúde (OMS). Fora do Sistema Único de Saúde (SUS), a proporção chega a 88%.

"Precisamos reconhecer que vivemos uma epidemia de cesarianas", afirmou Chioro. Sobre os riscos de uma cesariana mal indicada, o ministro disse que o governo não está lidando com um problema simples. "É um problema de saúde pública extremamente grave."

Chioro ressaltou que não se trata de criminalizar a cesariana, o médico ou a mulher, no momento em que o parto é necessário. Ele esclareceu, entretanto, que a cesariana mal indicada traz 120 vezes mais riscos de prematuridade para a criança, aumenta em 24% o risco de mortalidade neonatal e aumenta em três vezes o risco de mortalidade materna.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

REFORÇO

Marinho: civis contratados para atendimento no INSS terão adicional de 30%

Presidente do INSS pede demissão; secretário de Previdência assume
BRASIL

Presidente do INSS pede demissão; secretário de Previdência assume

Sisu: MEC libera acesso ao resultado; Confira
APÓS DECISÃO DO STJ

Sisu: MEC libera acesso ao resultado; Confira

MUNDO

Brexit pode trazer oportunidades para o Brasil, dizem autoridades

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião