Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 18 de dezembro de 2018

BRASIL

Meninas pedem emprego para mães em cartinhas ao Papai Noel dos Correios

8 DEZ 2018Por G118h:30

Um emprego para mãe, uma cesta básica, um ventilador para suportar o calor de Teresina. Estes são alguns dos pedidos feitos pelas crianças ao Papai Noel através da campanha Papai Noel dos Correios.

A pequena Cecilia diz com poucas palavras que o sonho dela é um emprego para mãe porque as duas estão passando por dificuldades financeiras. A Isabela de 8 anos também pediu um emprego para mãe, um skate para irmão e uma caixa registradora para ela.

Em Teresina, os Correios recebeu nove mil cartas, mas há cerca de três mil cartinhas esperando pela generosidade das pessoas para serem dotadas.

Em quase todas as cartinhas, os pequenos pedem ajudar para realizar um sonho ou auxílio para mudar a situação financeira da família. No entanto, a grande maioria das solicitações é de material escolar, bonecas, bolas, bicicletas, piscinas, celulares e vídeo game.

Valdivino Silva, coordenador da campanha Papai Noel no Piauí, diz que ação existe há 29 anos e fica feliz porque as pessoas abraçaram o projeto, mas ressalta a importância de mais pessoas envolvidas.

“Ainda temos cerca de três mil cartas esperando para serem doadas e contamos com a colaboração das pessoas porque no dia 20 de dezembro começamos a fazer as entregas e não queremos deixar algumas crianças de fora”, disse. 

Cartinhas adotadas

A engenheira mecânica, Iara Leal, 28 anos, esteve na agência dos Correios nesta sexta-feira (7) para entregar as doações de sete cartinhas e ainda devem entregar quatro presentes até próxima semana. Ela e marido, arquiteto José Amildo, doam presentes para as crianças há quatro anos.

“Meu marido passou num concurso e prometemos que iriamos doar um pouco do que ganhamos. É uma forma de gratidão”, afirmou.

Cristiane Santos reside no Planalto Uruguai e pela primeira vez decidiu pegar uma cartinha. “A gente é grato pelas coisas que ganhamos, só que ajudar o próximo é uma forma de expressa esta gratidão”, declarou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também