Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

Fraude automobilística

Jornal Francês noticia fraude em carros do grupo Peugeot Citroën (PSA)

Foi usado um programa que fraudava emissões de poluentes

8 SET 2017Por G114h:09

Uma investigação francesa apontou que 2 milhões de carros fabricados pelo grupo Peugeot Citroën (PSA) usaram um programa de computador que fraudava emissões de poluentes em motores a diesel. As informações foram publicadas nesta sexta-feira (8) pelo jornal "Le Monde". 

A PSA nega o uso de qualquer software fraudulento, reiterou um porta-voz em resposta à reportagem do "Le Monde". As ações do grupo caíam nas bolsas europeias nesta sexta. 

Segundo a reportagem, investigadores tiveram acesso a um documento interno da montadora com uma discussão sobre a necessidade de "tornar o dispositivo fraudulento menos óbvio e visível". 

O caso foi aberto em 2016 e é semelhante ao que levou ao escândalo da Volkswagen, que veio à tona há 2 anos: o programa de computador reduziria emissões de óxido de nitrogênio (NOx) apenas durante os testes de emissão. Nas ruas, os carros poluiriam mais do que o permitido. 

Além da Peugeot Citroën, há suspeitas contra a Renault e a Fiat Chrysler. 
Neste ano, o grupo PSA se tornou o segundo maior em volume de vendas na Europa, abaixo do Volkswagen, ao comprar a Opel, braço europeu da General Motors.

 

Leia Também