Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

JBS

JBS realiza primeira venda de
ativos após Operação Carne Fraca

A negociação foi de US$ 300 milhões

6 JUN 2017Por G112h:42

A  JBS vendeu por US$ 300 milhões (o equivalente a R$ 983 milhões, pelo câmbio atual) todas as ações de suas subsidiárias com operações de carne bovina na Argentina, Paraguai e Uruguai para empresas controladas pela segunda maior empresa de carne bovina do Brasil, a Minerva, de acordo com fato relevante divulgado nesta terça-feira (6).

Esta é a primeira venda de ativos da empresa desde os escândalos da operação Carne Fraca e a delação premiada dos donos da JBS, que colocaram a empresa no centro do noticiário político.

Segundo a empresa de alimentos, os recursos com a transação devem ser usados para diminuir sua alavancagem financeira. A operação foi aprovada por unanimidade pelo conselho de administração da companhia.

O valor de US$ 300 milhões está sujeito a um ajuste "equivalente à diferença entre o capital circulante líquido e o endividamento de longo prazo das sociedades na data de fechamento", segundo a JBS. O valor estimado em 31 de março de 2017 era positivo em aproximadamente US$40 milhões, diz o comunicado.

Foram adquiridas as subsidiárias JBS Paraguay, IPF, JBS Argentina e Frigorifico Canelones, segundo fato relevante divulgado nesta terça-feira pela Minerva.

A Minerva disse que a aquisição foi aprovada pelo seu Conselho de Administração na véspera por meio de suas subsidiárias Pul Argentina S.A., Frigomerc S.A. e Pulsa S.A, segundo a Reuters.

Segundo o frigorífico, após a conclusão da operação, o grupo passará a ter uma capacidade total de abate de 26,380 mil cabeças por dia, contra capacidade de 17,330 mil em 31 de março de 2017.

A aquisição faz parte da estratégia de complementação das operações do Grupo Minerva e representa mais um passo em sua diversificação geográfica na América do Sul, informou o grupo em comunicado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também