Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Obstrução da Justiça

Janot quer incluir Temer na lista de investigados em inquérito contra PMDB

O procurador-geral da República também quer os nomes de ministros

3 AGO 17 - 09h:12Istoé

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que protocole uma nova denúncia contra o presidente Michel Temer, desta vez sob acusação de obstrução da Justiça.   

Na tarde desta quarta-feira (2), Janot pediu ao ministro Edson Fachin, relator do caso, para incluir Temer e os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência, na lista de investigados de um inquérito já instaurado contra membros do PMDB na Câmara no âmbito da Operação Lava Jato.   

O pedido foi realizado enquanto ocorria a votação sobre a admissibilidade da denúncia contra Temer por corrupção passiva, que foi rejeitada com 263 votos pela Câmara dos Deputados.   

Temer é investigado no STF em um inquérito derivado da delação da JBS sob suspeita de dois crimes: integrar organização criminosa e dar aval para o frigorífico pagar propina ao ex-deputado Eduardo Cunha e do doleiro Lucio Funaro em troca de silêncio.   

Caso Fachin aceite o novo pedido, o inquérito da JBS deverá gerar denúncia pelo crime de obstrução da Justiça. Janot esclareceu que “não se trata de uma nova investigação contra o presidente, mas de uma readequação daquela já autorizada no que concerne ao crime de organização criminosa”. De acordo com o que foi pedido pela PGR, a outra linha de investigação que existe contra Temer, pelo suposto crime de obstrução à investigação de organização criminosa, seguirá tramitando em um outro inquérito, separadamente. Cabe ao ministro Edson Fachin, relator dos dois inquéritos no STF, autorizar ou não o pedido.   

Atualmente, o inquérito do “quadrilhão” do PMDB possui 15 investigados. Ele foi instaurado a partir de um desdobramento da Lava Jato, por determinação do ministro Teori Zavascki, que atendeu a pedido de Janot, e dividiu as investigações por partidos políticos.   

O PMDB é suspeito de ter atuado como uma organização criminosa que prejudicou a Petrobras e a Caixa. Para os investigadores, Temer, que era deputado federal até assumir a vice-presidência em 2011, participava dos esquemas desse grupo. 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Impeachment de Trump pode ser votado esta semana
MUNDO

Impeachment de Trump pode ser votado esta semana

Polícia de Manchester prende suspeito por ofensas racistas contra Fred, do United
ESPORTE

Polícia de Manchester prende suspeito por ofensas racistas contra Fred, do United

Grade de proteção cai e atinge o ator Ryan Reynolds durante CCXP
EVENTO

Grade de proteção cai e atinge o ator Ryan Reynolds durante CCXP

Polícia estima que até 20 bolivianos eram traficados  através de Corumbá
POR SEMANA

Polícia estima que até 20 vítimas
de tráfico entravam por Corumbá

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião