Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

PROPINA

Janot acusa "PMDB da Câmara", de Temer, de receber R$ 350 mi

10 SET 17 - 07h:51Brasil 247

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai apontar recebimento de R$ 350 milhões em propinas de contratos da Petrobras pelo PMDB na Câmara, cujo o maior líder é Michel Temer. 

"O grupo do PMDB da Câmara dos Deputados que integrou a organização criminosa obteve ilicitamente pelo menos R$ 350.000.000,00 à partir de propina paga por empresas", escreve Janot, na denúncia contra o PT feita no dia 5, que inclui o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente deposta Dilma Rousseff.

Segundo Janot, entre as empresas corruptoras estão Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, OAS, UTC, Mendes Junior, Engevix e Setal, que confessaram crimes ou buscam um acordo de leniência com o Ministério Público Federal.

Na última denúncia que deverá apresentar contra o PMDB, o PGR vai imputar ao grupo político ligado a Temer crimes de associação à quadrilha que desviava de 1% a 5% de propinas em contratos da Petrobrás. Cita ainda o acerto feito por pemedebistas nos governos Lula e Dilma por cargos em troca de apoio político, de forma "criminosa". Temer não é alvo desse inquérito, mas a inclusão de seu nome na denúncia não está descartada.

O PMDB da Câmara era ligado a Temer, ao ex-ministro Eduardo Henrique Alves, ao ex-deputado Eduardo Cunha, entre outros. Ao todo, com as denúncias contra o grupo da Câmara e o grupo do Senado, será imputado ao PMDB R$ 1,2 bilhão em propinas no esquema na Petrobrás.

As informações são do blog do jornalista Fausto Macêdo. 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

AMEAÇA MUNDIAL

EUA dizem que coronavírus é ameaça séria, mas que não houve novos casos no país

Autoridades informaram que não houve "por ora" novos casos
Ministro da Saúde confirma caso suspeito de coronavírus em Minas
ALERTA

Suspeita de coronavírus em Minas é confirmada, ministro diz que risco é "iminente"

Bolsonaro diz que governo vai apurar falhas no Enem e que não descarta sabotagem
INVESTIGAÇÃO

Bolsonaro diz que governo vai apurar falhas no Enem e que não descarta sabotagem

Secretário executivo da Casa Civil é destituído por usar avião da FAB
MINISTRO INTERINO

Secretário executivo da Casa Civil é destituído por usar avião da FAB

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião