Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

BRASIL

Infraero prorroga edital para exploração comercial em três aeroportos

14 SET 2018Por AGÊNCIA BRASIL23h:15

A Infraero informou hoje (14) que prorrogou até 9 de outubro o prazo para recebimento dos pedidos de participação no chamamento público destinado a conceder para exploração comercial a área externa de três aeroportos: de Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Jacarepaguá (RJ).

Inicialmente, o prazo venceria na próxima segunda-feira (17), mas sofreu prorrogação por “conveniência administrativa”. O certame contempla área de 5 mil metros quadrados (m²) no Aeroporto de Internacional de Curitiba; outra de 11,41 mil m² no Aeroporto de Jacarepaguá; e a terceira de 24,80 mil m² no Aeroporto de Goiânia.

Os espaços podem abrigar negócios nos segmentos de hotéis, centros comerciais, estacionamentos, megalojas, homecenters, postos de gasolina, concessionárias de veículos, hangares e parques de abastecimento de aeronaves.

Segundo a empresa, o objetivo do chamamento é melhorar ainda mais a experiência de quem frequenta seus aeroportos. As empresas interessadas em participar do chamamento deverão solicitar autorização à Infraero para realização dos estudos, conforme edital publicado.

“Após a liberação da Infraero, as interessadas terão prazo de 70 dias para apresentar Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEAs), contendo relatórios mercadológicos, estudos de engenharia, ambiental, de avaliação econômico-financeira e matriz de riscos para implantação de empreendimentos comerciais”, informou a assessoria da Infraero.

A proposta que for declarada vencedora vai embasar o processo licitatório que definirá a empresa responsável pela execução e exploração do empreendimento comercial.

Além dos três lotes disponibilizados no chamamento público, a Infraero informou ainda que conta com mais de 3 milhões de metros quadrados em áreas comerciais disponíveis em toda a sua rede de 55 aeroportos.

“Para esses espaços, o mercado pode sinalizar os potenciais empreendimentos que os terminais podem receber, resultando em novos chamamentos”, disse a assessoria.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também