Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

Prazo esgotado

Hoje é o último dia para agendar
reavaliação no INSS

Quem não remarcar, terá o pagamento bloqueado

21 AGO 2017Por R7, COM DA REDAÇÃO17h:00

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) vai bloquear o pagamento dos benefícios de auxílio-doença dos 55,1 mil segurados convocados que não fizerem, até as 22h (de Brasília) de hoje (21), a marcação de uma reavaliação da capacidade de trabalho.

Para Mato Grosso do Sul, 483 pessoas tinham sido convocadas para realizar o reagendamento, caso contrário perderiam o pagamento. Ainda não foi divulgado o número de reavaliações que foram feitas.

O edital de convocação foi publicado no começo do mês com um prazo de cinco dias úteis, porém, o governo reconsiderou e prorrogou o prazo final para hoje. Os segurados convocados são aqueles que recebem o benefício há mais de dois anos e que não estão com o endereço atualizado no sistema do INSS. 

Para marcar a perícia e não ter o pagamento bloqueado, o segurado pode ligar, sem cobrança de tarifa, para o telefone 135. Segundo o Ministério de Desenvolvimento Social, responsável pela operação Pente Fino nos benefícios, mesmo se o benefício for bloqueado, o beneficiário terá um prazo de 60 dias para ligar no 135 e marcar a reavaliação.  Passado o prazo de 60 dias após o bloqueio, sem que o segurado se manifeste, o pagamento será cancelado. 

Por outro lado, se o segurado conseguir marcar a reavaliação até as 22h de hoje, o pagamento do benefício será mantido até a data da reavaliação médica.

A Operação Pente-Fino pretende indentificar quais são os segurados do INSS que estão recebendo os benefícios, mas têm condições de trabalhar. Com essa verificação, o governo espera conseguir uma economia de até R$ 2,6 bilhões por ano.

Até julho, o governo realizou quase 200 mil perícias em todo o País. Como resultado, 160 mil pessoas tiveram o benefício cancelado porque foram avaliados como aptos para o trabalho.

Além disso, outros 20,3 mil deixaram de ser concedidos às pessoas que não compareceram à perícia. Ao todo, 530 mil benefícios de auxílio-doença serão revisados.

A próxima fase da Operação Pente-Fino vai avaliar mais de um milhão de aposentadorias por invalidez que estão sendo pagas para benefíciários que estão há mais de dois anos sem uma nova avaliação da condição de trabalho.

O Ministério do Desenvolvimento Social informou que não haverá prorrogação do prazo para marcação das perícias. Um balanço dos agendamentos realizados deve ser divulgado na próxima quinta-feira.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também