Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Portaria

Governo poderá solicitar a devolução de recursos de obras em atraso do Minha Casa, Minha Vida

De acordo com o texto, o prazo para conclusão dessas obras é 12 de maio de 2018

24 JUL 17 - 20h:30G1

Uma Portaria do Ministério das Cidades publicada nesta segunda-feira (24) prevê que o governo poderá exigir a devolução de recursos destinados a uma parte das obras do programa Minha Casa, Minha Vida, caso elas não sejam concluídas dentro do prazo.

A portaria atinge a modalidade Oferta Pública de Recursos, que atende a cidades com até 50 mil habitantes e conta com contratos que preveem a construção de cerca de 60 mil imóveis.

De acordo com o texto, o prazo para conclusão dessas obras é 12 de maio de 2018. Nos casos em que houver atraso, os agentes financeiros ligados a esses contratos têm até 23 de agosto para pedir a prorrogação do prazo de entrega.

A prorrogação será permitida uma única vez. Caso as obras não sejam concluídas, o Ministério exigirá a devolução integral dos recursos já recebidos pelos responsáveis pela obra, com atualização pela Selic mais 2% ao ano.

O Ministério das Cidades informou que a liberação do recurso será feita de acordo com a execução da obra, no momento em que o empreendimento atingir 30%, 45%, 60%, 75%, 90% e 100%.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

RECUPERAÇÃO AMBIENTAL

Vale destina R$1,8 bi até 2023 para obras e remoção de lama em Minas

CABE RECURSO

Justiça do Rio nega pedido de Flávio Bolsonaro para suspender quebra de sigilo

PREVIDÊNCIA

Maia diz que ainda não há acordo sobre Estados e municipios na reforma

BUSCA E APREENSÃO

Supremo anula parte de operação da PF no Senado em 2016

Mais Lidas