Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Sairam do ar

Governo da Venezuela determina fechamento de duas emissoras de rádio

26 AGO 17 - 14h:36Agência Brasil

As emissoras privadas 92,9 FM e Mágica 99,1 saíram do ar neste sábado (26) após o governo da Venezuela ter cancelado a renovação das concessões de ambas. As informações são da agência de notícias EFE.

Apesar de o cancelamento não ter sido confirmado oficialmente pela Comissão Nacional de Telecomunicações (Conatel), a presidente da Câmara de Rádio, Enza Carbone, divulgou a decisão do governo em um comunicado e convocou o órgão para uma reunião extraordinária.

"Lamento informá-los que a Conatel notificou as emissoras 92,9 FM de Caracas e Mágica 99,1 FM de que suas concessões não serão renovadas e ordenou o fim de suas transmissões", disse Carbone. O gerente-geral da Rádio Caracas, Jaimes Nestares, também divulgou a informação no Twitter, e pediu que ambas sigam no ar.

O jornal venezuelano El Universal indicou que as duas rádios já foram, inclusive, substituídas por outras. "A emissora Corazón Llanero tomou posse da frequência da 92,9 FM e a Rádio Vinotinto FM já substituiu a Mágica FM", afirmou jornal.

Reação

A oposição reagiu à decisão do governo. O deputado Tomás Guanipa afirmou que o governo segue promovendo censura e que agora acaba com algumas das rádios mais emblemáticas da Venezuela.

Há dois dias, os canais colombianos de televisão RCN e Caracol foram excluídos da programação da Venezuela por ordem da Conatel, que nos últimos meses também cortou o sinal de veículos estrangeiros como a CNN en Español e a Infobae.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CASO COAF

Justiça do Rio julga hoje habeas de Flávio Bolsonaro contra quebra de sigilo

TELECOMUNICAÇÃO

Acordo vai encerrar cobrança de roaming em países do Mercosul

39 QUILOS DE COCAÍNA

Defesa volta a pedir acesso à investigação sobre sargento da FAB

RASTRO DE DESTRUIÇÃO

Recuperação de cidade afetada por rompimento de barragem na BA poderá levar meses

Mais Lidas