PESQUISA

Francês é idioma mais sensual do planeta

Francês é idioma mais sensual do planeta
20/08/2015 03:00 - BAND


Os fatores que fazem uma pessoa ser atraída - ou até se apaixonar - por outra são muitos e variam para cada uma. No entanto, o aplicativo de ensino de idiomas Babbel realizou uma pesquisa para descobrir qual a língua mais sexy de todas. Para isso, o app fez uma série de perguntas relacionadas ao tema para 14 mil usuários do mundo inteiro.


Os resultados mostraram que o francês, com 34,7% da preferência, é o idioma mais sensual do planeta. Mas não só isso: a pesquisa revelou também que os franceses são donos do sotaque e de alguns dos termos mais sexies de todos, como "amour", "chérie" e "je t'aime". Em todos os países participantes, a língua foi a preferida em pelo menos uma dessas três opções.

Logo atrás, estão outros dois idiomas latinos. O primeiro deles é o italiano que, com 24,4% das respostas, tem o sotaque mais apaixonante para os franceses, os espanhóis e os suecos. E entre os termos que mais enlouquecem essas pessoas estão "amore", "ciao bella", "ti voglio bene", "ti amo" e "buona notte".

Já o segundo é o espanhol, que, com 15,8% dos votos, ficou com o terceiro lugar entre as línguas mais sexies do mundo, quase empatando com o inglês, tanto dos Estados Unidos como do Reino Unido. Além disso, o chinês, o alemão e o russo, respectivamente, foram escolhidos como os menos sensuais do planeta.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".