LEVANTAMENTO

FGV registra queda no nível<br> de confiança do comércio brasileiro

O índice do Brasil registrou queda de 2,3 pontos em julho
26/07/2017 11:18 - G1


A confiança do comércio brasileiro recuou em julho pela segunda vez consecutiva e voltou ao patamar de março por causa do quadro de incerteza política, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quarta-feira.

O Índice de Confiança do Comércio (Icom) do Brasil registrou queda de 2,3 pontos em julho e foi a 83,4 pontos, retornando ao nível de março. O resultado fez com que a média móvel trimestral também recuasse neste mês (1,9 ponto), o que não ocorria desde janeiro.

"O resultado (...) mostra que o aumento da incerteza originado com a crise política pode ter impactado o lado real da economia", explicou por meio de nota o superintendente de Estatísticas Públicas da FGV/IBRE, Aloisio Campelo Jr.

A crise política que eclodiu em maio e levou o presidente Michel Temer a ser denunciado por crime de corrupção passiva também fez com que a confiança do consumidor recuasse em julho.

O resultado do índice do comércio em julho teve como base tanto a queda do Índice de Situação Atual (ISA-COM) de 0,4 pontos, para 79,2 pontos, como o recuo de 4,0 pontos do Índice de Expectativas (IE-COM), para 88,4 pontos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".