Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

FAO

Índice de Preços dos Alimentos sobe 2,2% em maio

Na comparação com igual período de 2016, o crescimento chega a 10%

8 JUN 17 - 10h:45Terra

O Índice de Preços dos Alimentos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) subiu 3,7 pontos em maio e encerrou o mês com 172,6 pontos; crescimento de 2,2% ante abril e quase 16 pontos (10%) acima na comparação com maio de 2016. A recuperação no índice interrompe uma queda consecutiva de três meses. Com exceção do açúcar, todas as outras commodities usadas para calcular o indicador avançaram no mês passado.

Liderando os ganhos está o índice de lácteos, que encerrou em 193 pontos em maio, alta de 9,5 pontos (5,1%) ante abril e 51% acima na comparação com igual período do ano passado. Apesar dos ganhos, o índice ainda está 30% abaixo do seu pico em fevereiro de 2014. Todos os itens que compõe o indicador subiram no período. No caso da manteiga, a demanda firme na Europa e na América do Norte ajudou a dar sustentação aos preços.

Em segundo lugar ficaram os óleos vegetais, cujo indicador avançou 7,6 pontos (4,7%), para 168,7 pontos em maio. O desempenho para o mês, após quedas consecutivas nos últimos três, reflete os maiores preços para os óleos de palma e soja. Nos dois mercados, uma forte demanda atípica compensou as altas dos estoques globais no período.

O índice de preço de carnes ganhou 2,5 pontos (1,5%) em maio ante abril, para 171,7 pontos, dando continuidade à tendência altista que começou no início do ano. As cotações para a carne suína, bovina e ovina subiram, enquanto as de frango permaneceram estáveis.

O preço dos cereais subiu 2 pontos (1,4%) ante abril, para 148,1 pontos, mas ainda permanece 4,4 pontos (2,9%) abaixo do seu valor em igual período do ano passado. O desenvolvimento climático incerto e a comercialização fortalecida do trigo sustentaram os preços do cereal, enquanto a forte demanda por arroz de melhor qualidade elevou os preços internacionais do alimento.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

EX-PRESIDENTE DO PT

Segunda Turma do STF arquiva investigação contra Berzoini

300 MORTOS

Grupo Estado Islâmico reivindica atentados no Sri Lanka

90 DIAS

PF pede prorrogação de inquérito que apura atentado contra Bolsonaro

PREVIDÊNCIA

Porta-voz: governo sabe que enfrentará ainda fortes resistências à reforma

Mais Lidas