Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

INVESTIGAÇÃO

Ex-soldado do exército espanca bebê de dois meses até a morte

25 JUN 17 - 00h:00Yahoo

O pai de um bebê de apenas dois meses espancou-a até a morte enquanto aguardava a mãe da menina no hospital. O caso aconteceu no bairro do Campo Limpo, na zona Sul da cidade de São Paulo, na madrugada de quarta-feira, dia 21.

Alan Duenho, o pai da criança, se alistou no serviço militar obrigatório em 2014, ingressou em 2015 e deu baixa no Exército em 6 de agosto de 2016, após cumprir um ano do trabalho obrigatório. Ele não mais faz parte do Exército Brasileiro.

De acordo com as investigações do 37º DP Campo Limp, a família se dirigiu ao hospital durante a madrugada. Enquanto a mãe era atendida por médicos, Duenho decidiu esperar no carro junto com o bebê. Por volta das 3h30 da manhã, a sogra dele apareceu no carro dizendo que sua filha permaneceria internada e por isso, teria que ir até a residência do casal buscar roupas e deixar a criança dormindo.

Ao chegar na casa, ele desembarcou a filha do carro e a colocou enrolada em um cobertor na cama. Até aí a avó não tinha percebido que algo estava errado afinal, acreditava que a neta estava dormindo.

Aproximadamente meia hora após a chegada, a mulher avistou Alan pulando o muro do correndo pela rua. Nesse momento, a sogra subiu para checar como a menina estava e encontrou-a enrolada na coberta, mas sem vida e com sinais de espancamento.

A Polícia acredita que Alan tenha batido a cabeça da criança contra o volante enquanto aguardava a esposa. A mãe do bebê continua internada e não teria participado do crime. Alan Duenho está foragido.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CASO COAF

Justiça do Rio julga hoje habeas de Flávio Bolsonaro contra quebra de sigilo

TELECOMUNICAÇÃO

Acordo vai encerrar cobrança de roaming em países do Mercosul

39 QUILOS DE COCAÍNA

Defesa volta a pedir acesso à investigação sobre sargento da FAB

RASTRO DE DESTRUIÇÃO

Recuperação de cidade afetada por rompimento de barragem na BA poderá levar meses

Mais Lidas