Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 25 de setembro de 2018

TECNOLOGIA

Dubai testa placas digitais que
avisam se o veículo for roubado

16 ABR 2018Por FOLHAPRESS12h:45

Os para-choques de Dubai terão mudanças. Em vez da tradicional chapa de metal, uma tela digital, como a de um celular, será usada para exibir o número que identifica cada veículo.

A cidade do Oriente Médio começará a testar a novidade em maio. A placa eletrônica terá também um rastreador GPS, sensores e transmissores. Com isso, ela será capaz de avisar às autoridades caso o veículo sofra um acidente.

Se o carro for roubado, o dispositivo passará a exibir um alerta em vez do código de registro.
A nova placa também poderá pagar automaticamente multas, taxas de estacionamento e impostos anuais, via débito da conta bancária do proprietário.

Na hora da venda, a transferência será facilitada. "Como a placa é digital, você pode mudar os dados a qualquer momento por meio de um aplicativo ou pelo site do RTA (órgão de trânsito local), sem nenhuma complicação", explicou o sultão Abdullah al Marzouqi, diretor do departamento de licenciamento de veículos de Dubai, ao Khaleej Times.

A cidade do Oriente Médio anunciou a novidade na semana passada, em uma feira de tecnologia urbana. Os testes devem durar até novembro.

"Queremos analisar de que forma as placas podem sobreviver ao clima nos Emirados Árabes Unidos, como a umidade e a areia podem afetar a transferência de dados, determinar seu ciclo de vida e outras questões técnicas", detalhou al Marzouqi.

O custo do novo dispositivo será definido após os testes, segundo o sultão.
O Brasil trabalha para adaptar suas placas ao padrão estalecido pelo Mercosul, mas o processo se arrasta há anos. No início de março, o governo federal anunciou que a troca começaria em setembro mas, duas semanas depois, a resolução que determinava a mudança foi suspensa. Segundo o Denatran, a medida ocorreu para atender a um pedido dos fabricantes de placas.

A norma divulgada em março previa que as placas teriam um QR code e um chip, que poderá ser lido por sensores nas ruas. Isso permitirá, entre outras coisas, saber por onde cada veículo passou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também