Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

inconclusiva

Depois de 10 horas, reunião do governo acaba sem definição sobre plano de infraestrutura

Estão nesta lista as obras em aeroportos, rodovias, portos e hidrovias

26 ABR 15 - 07h:57FOLHAPRESS

Após mais de dez horas reunida com ministros e presidentes de instituições bancárias públicas no Palácio da Alvorada, em Brasília, a presidente Dilma Rousseff encerrou o encontro sem qualquer definição para seu novo plano de desenvolvimento da infraestrutura nacional.

De acordo com assessores da presidente, a reunião não foi conclusiva, portanto, outras reuniões ainda terão de ser agendadas. Não há previsão de quando ocorrerão esses próximos encontros.

A intenção do governo é montar um plano de ações, investimentos e de concessões prioritárias para tentar retomar o crescimento do país após concluído o ajuste fiscal. Estão nesta lista as obras em aeroportos, rodovias, portos e hidrovias.

A reunião com a presidente, que começou por volta das 9 horas deste sábado (25), teve a presença de treze ministros: Nelson Barbosa (Planejamento), Joaquim Levy (Fazenda), Aloizio Mercadante (Casa Civil), Isabella Teixeira (Meio Ambiente), Kátia Abreu (Agricultura), Edinho Silva (Comunicação Social), Eduardo Braga (Minas e Energia), Antônio Carlos Rodrigues (Transportes), Gilberto Occhi (Integração), Eliseu Padilha (Aviação), Edinho Araújo (Portos), Gilberto Kassab (Cidades) e Ricardo Berzoini (Comunicações).

Além deles, Dilma também convocou secretários de governo e os presidentes da Caixa Econômica e Banco do Brasil (Miriam Belchior e Alexandre Abreu) e o vice-presidente do BNDES, Wagner Bittencourt.

O pacote que será lançado pela presidente virá em resposta a críticas de que seu governo tem se limitado a discutir as medidas do ajuste fiscal, que ainda não foram aprovadas no Congresso, deixando de lado a agenda de investimentos do país em um momento de forte retração econômica.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

LIBÉRIA

Incêndio em escola mata 26 crianças e 2 professores

QUEIMADAS

Investidores internacionais pede ação urgente na Amazônia

Simone diz que Reforma tributária deve ser votada em 2 de outubro
CCJ DO SENADO

Simone diz que Reforma tributária deve ser votada em 2 de outubro

PORTARIA

Procuradores exonerados irão retornar a Lava Jato

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião