DIA MUNDIAL

Demência acomete 47 milhões <br>de pessoas no mundo, aponta OMS

A previsão é de que a cada ano cerca de 10 milhões de novos casos sejam registrados
21/09/2017 14:35 - Radio Agência Nacional


Hoje, dia 21 de setembro, é celebrado o Dia Mundial da Pessoa com Doença de Alzheimer e o alerta é para o diagnóstico precoce.

Nas fases iniciais, os sintomas do Alzheimer podem ser muito sutis, começando por lapsos de memória, dificuldade em encontrar as palavras certas para objetos do dia a dia, desorientação de tempo e espaço, alterações de humor e isolamento social.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Alzheimer é a forma mais comum de demência, responsável por 60% a 70% dos casos. A estimativa é de que, no mundo inteiro, 47 milhões de pessoas sofram de demência e, a cada ano, cerca de 10 milhões de novos casos sejam registrados.

A Associação Internacional do Alzheimer ressalta que um diagnóstico precoce contribui para que a pessoa e seus familiares e cuidadores estejam melhor preparados e informados para lidar com o avanço da doença. Além disso, dá às pessoas oportunidades de viverem de forma mais produtiva e por mais tempo. 

De acordo com a OMS, apesar de a idade ser o principal fator de risco para a demência, a doença não afeta apenas as pessoas de mais idade. O aparecimento de sintomas antes dos 65 anos de idade representa cerca de 9% dos casos. 

Algumas pesquisas revelaram um vínculo entre a ocorrência da doença e o sedentarismo, o tabagismo, a obesidade, o consumo excessivo de álcool, o diabetes e a hipertensão arterial. Outros fatores de risco são depressão, baixo nível educacional e isolamento social.

O número de pessoas com a doença, no mundo, deve chegar a 75 milhões em 2030 e a 132 milhões em 2050. Estima-se que a cada 3 segundos, um novo caso de demência é detectado no mundo.

De acordo com o Instituto Alzheimer Brasil, estima-se que cerca de 1,2 milhão de pessoas sofram de demência no país.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".