Campo Grande - MS, quarta, 22 de agosto de 2018

Educação

Cursos de pós-graduação do país passam por avaliação

Performance acadêmica dos programas será avaliada até 4 de agosto

4 JUL 2017Por Portal Brasil12h:36

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) iniciou o processo de avaliação de todos os cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrados e doutorados) em funcionamento no Brasil, a Avaliação Quadrienal.

A performance acadêmica dos programas será avaliada até 4 de agosto, por comissões responsáveis por cada uma das 49 áreas de avaliação. Para otimizar o trabalho, cada semana será dedicada a um conjunto de áreas.

No total, serão avaliados 4.178 programas de pós-graduação stricto sensu. O processo de análise vai se basear nos dados informados pelos programas por meio da Plataforma Sucupira – ferramenta para pesquisas e análises que é base para referência. Aproximadamente 1,5 mil professores e pesquisadores de todas as regiões do País estarão na Capes para atuar como consultores.

Esta é a primeira edição em que o período de avaliação abrange quatro anos (2013 a 2016). Até a última avaliação, realizada em 2013, o intervalo entre avaliações era de um triênio.

Avaliação

Iniciada em 1976, a avaliação da pós-graduação stricto sensu é o instrumento fundamental do Sistema Nacional de Pós-Graduação (SNPG).

Os estudos e indicadores produzidos pela avaliação possibilitam políticas governamentais de apoio e crescimento da pós-graduação, além de uma agenda que diminua desigualdades entre regiões do Brasil ou no âmbito das áreas do conhecimento.

Conforme o desempenho acadêmico no quadriênio, os cursos recebem conceitos que variam de 1 a 7. As notas 1 e 2 são consideradas insuficientes e provocam o descredenciamento do curso; nota 3 corresponde a desempenho médio, que apresenta padrões mínimos de qualidade.

Notas 4 e 5 significam um desempenho entre bom e muito bom, sendo 5 a nota máxima para programas que possuem apenas curso de mestrado. Notas 6 e 7 indicam desempenho equivalente a padrões internacionais de excelência.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também