MUNDO

Caminhão com 26 refugiados é achado na Áustria; 3 crianças são hospitalizadas

O caminhão foi flagrado na sexta pela manhã perto de Braunau am Inn
29/08/2015 19:00 - FOLHAPRESS


A polícia da Áustria encontrou outro caminhão que levava refugiados em condições desumanas. Dentro ele, havia 26 pessoas, sendo três crianças com graves problemas de desidratação que precisaram ser hospitalizadas.

O caminhão foi flagrado na sexta pela manhã perto de Braunau am Inn, no oeste da Áustria, perto da fronteira com a Alemanha.

O veículo era conduzido por um motorista romeno de 29 anos, que recusou a ordem da polícia de parar. Ele foi perseguido e detido.

Segundo as autoridades, os refugiados vinham da Síria, Bangladesh e Afeganistão e queriam chegar à Alemanha

As crianças, que tinham entre cinco e seis anos, estavam desorientadas, devido à desidratação gerada pelo longo tempo no caminhão quente, informou David Furtner, porta-voz da polícia austríaca. "A equipe médica disse que elas não teriam resistido muito mais tempo. Talvez apenas mais duas ou três horas."

"O motorista não dava a mínima para as pessoas na caçamba. Nós não transportamos nem animais nessas condições nas estradas da Áustria", prosseguiu Furtner.

Na última quinta-feira, os cadáveres de 71 refugiados, incluindo de quatro crianças, foram encontrados em um caminhão em uma estrada no leste da Áustria, perto da fronteira húngara.

As necropsias ainda estão em andamento, mas a polícia acredita que os passageiros, provavelmente originários da Síria, morreram devido à falta de ar.

Mais de 140 mil pessoas entraram  na Hungria através da sua fronteira com a Sérvia este ano. A maioria deles queria continuar sua jornada para países da Europa Ocidental, como Alemanha e Suécia, passando pela Áustria.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".