Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

INVESTIGAÇÃO

Bebê de três meses é sequestrado
após mãe pedir ajuda à desconhecida

29 JUN 2017Por G115h:16

Um bebê de três meses foi sequestrado na região central de Brasília, na manhã desta quinta-feira (29). Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal, a mãe da criança pediu ajuda a uma desconhecida enquanto realizava uma entrevista em uma agência de emprego.

Um vídeo da câmera de segurança interna do prédio revela o momento em que a mãe do bebê e a suposta sequestradora se identificam para entrar na agência, que fica no Setor Comercial Sul.

As imagens mostram a mãe com o bebê e a mulher, enquanto as duas se identificam na portaria. Depois, elas passam pela catraca.

A mãe disse que entregou a criança para que a mulher segurasse enquanto respondia as perguntas da recrutadora. Pouco depois, imagens de uma outra câmera mostram a mulher saindo do prédio com o bebê no colo.

Segundo a PM, por volta das 10h30, a suspeita embarcou em um táxi e pediu ao motorista que seguisse para a região do Recanto das Emas. Mas próximo a Estação do Metrô da 114 Sul, ela desceu do carro e teria desaparecido.

Segundo o Metrô-DF, a PM realiza uma varredura em várias estações, entre elas a 114 Sul, Terminal Sul, Shopping, Galeria, Arniqueiras, e Rodoviária. Até a publicação desta reportagem a suposta sequestradora não havia sido localizada.

Segundo caso de sequestro em um mês

No dia 6 de junho, um bebê de 12 dias foi sequestrado em um dos quartos do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) onde estava com a mãe. As testemunhas relataram que a mãe, uma jovem de 19 anos, aguardava em uma fila no corredor, próximo ao quarto, quando a criança foi levada.

No dia seguinte ao sequestro, a Polícia Civil prendeu a mulher e recuperou a criança depois da denúncia de um familiar da suspeita. O bebê foi devolvido à família.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também