Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

MANCHESTER

Autor de atentado estava no radar do serviço de inteligência britânico

24 MAI 17 - 14h:54G1

O governo britânico confirmou nesta quarta-feira (24) que Salman Abedi, apontado como autor do ataque em Manchester, estava nos radares do serviço de inteligência britânico. A polícia segue fazendo buscas e anunciou a prisão de mais quatro suspeitos de envolvimento com o atentado que deixou 22 mortos e 64 feridos no final do show de Ariana Grande, na segunda-feira (22).

"[Abedi] Era alguém que os serviços de inteligência conheciam e tenho certeza de que, quando a investigação for concluída, nós saberemos mais", disse a ministra do Interior britânica, Amber Rudd.

Para a ministra e para a polícia, Abedi, de 22 anos, não agiu sozinho. "[O ataque de segunda-feira] foi mais sofisticado do que alguns dos ataques que já vimos anteriormente e parece provável, possível, que ele não estivesse fazendo isso por conta própria", declarou a ministra. A polícia diz estar investigando uma rede terrorista que estaria envolvida no atentado.

Um homem de 23 anos já tinha sido detido na terça-feira (22). Entre os cinco suspeitos presos no Reino Unido está um irmão de Abedi. Já o irmão mais novo de Abedi foi preso na terça-feira, em Tripoli, na Líbia. De acordo com a força líbia que atua contra o terrorismo (Rada), Hashem foi é suspeito de envolvimento com o Estado Islâmico.

Nesta quarta, a polícia continuou a fazer uma série de buscas na cidade. Um dos imóveis visitados foi edifício "Granby House", no centro, segundo a Efe. Os policiais também provocaram a explosão controlada de um material encontrado em um dos endereços.

Líbia

As investigações apontam que o britânico teria acabado de voltar da Líbia, onde passou três semanas, de acordo com a CNN. O ministro francês do Interior, Gérard Collomb, afirmou nesta quarta que Abedi "provavelmente" passou pela Síria, segundo a France Presse.

"Sabemos apenas o que os investigadores britânicos nos contaram. É uma pessoa de nacionalidade britânica, de origem líbia, mas que cresceu no Reino Unido e que, de repente, após uma viagem à Líbia e provavelmente Síria, se radicalizou e decidiu cometer o atentado", disse o ministro em uma entrevista ao canal de televisão BFM.

Após o atentado reivindicado pelo Estado Islâmico, o Reino Unido elevou o nível de ameaça de ataque terrorista de severo a crítico, na terça-feira (23). A premiê britânica, Theresa May, explicou que há a possibilidade de um ataque iminente. "Foi concluído, com base nas investigações de hoje, que o nível de ameaça deve ser elevado de severo a crítico. Isso significa não só que um ataque é altamente provável, mas que um novo ataque pode ser iminente", afirmou.

Entre as vítimas em estado grave estão 12 crianças e adolescentes, com menos de 16 anos. De acordo com a BBC, o balanço de feridos aumentou para 64, sendo que 20 estão em estado crítico.

O atentado de Manchester é o mais grave ocorrido no Reino Unido desde julho de 2005, quando uma série de atentados causou a morte de 52 pessoas, entre eles quatro suicidas, e deixou 700 feridos no metrô e em um ônibus de Londres, segundo a France Presse.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Papa Francisco almoça com mais de mil moradores de rua
DIA MUNDIAL DOS POBRES

Papa Francisco almoça com mais de mil moradores de rua

Mega-Sena acumula e próximo prêmio vai a R$ 13,5 milhões
SORTEIO

Mega-Sena acumula e próximo prêmio vai a R$ 13,5 milhões

OPORTUNIDADE

Alunos de nível médio de baixa renda podem estudar nos Estados Unidos

As inscrições se encerrarão no dia 13 de janeiro de 2020
SAÚDE

Mamma Bruschetta passa por cirurgia após diagnóstico de câncer de esôfago

"Foi um sucesso", escreveu a apresentadora no Instagram

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião