Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ataque

Atirador fere vice-líder republicano nos EUA durante treino de beisebol

14 JUN 17 - 20h:29FOLHAPRESS

Um atirador feriu o vice-líder da maioria republicana na Câmara e pelo menos outras quatro pessoas enquanto congressistas treinavam para uma partida beneficente num campo de beisebol próximo a Washington na manhã desta quarta (14).

Steve Scalise, 51, foi atingido no quadril e passou por uma cirurgia pela manhã. Apesar de seu gabinete ter informado que ele estava "bem humorado" e teria falado com a mulher antes do procedimento, os médicos disseram que, após a operação, seu estado de saúde era grave.

Entre as outras vítimas estão um assessor parlamentar, um lobista(também em estado crítico) e dois agentes da polícia do Congresso que protegiam o campo em Alexandria, cidade da Virgínia colada à capital americana.
O atirador, identificado como James T. Hodgkinson, 66, foi atingido pelos policiais e morreu após ser detido.

Nas redes sociais, Hodgkinson, que morava num subúrbio de St. Louis (Missouri), era bastante crítico ao presidente Donald Trump e ao Partido Republicano. Segundo a Reuters, ele participava de grupos como "Extermine o Partido Republicano" e "Donald Trump não é o meu presidente". Algum tempo depois da divulgação do nome de Hodgkinson, seu perfil no Facebook já tinha sido fechado ao público.

O atirador também teria trabalhado como voluntário na campanha presidencial do senador democrata Bernie Sanders, que disputou a candidatura do partido com Hillary Clinton em 2016.

No Congresso, Sanders se disse "enojado por esse ato desprezível". "A violência de qualquer tipo é inaceitável na nossa sociedade, e condeno essa ação nos termos mais contundentes possíveis."

Em um pronunciamento no final da manhã, Trump condenou o atentado "muito, muito brutal" e pediu união aos americanos. "Somos mais fortes quando estamos unidos e trabalhamos juntos pelo bem comum." O FBI (polícia federal americana) vai liderar as investigações.

Esse foi o mais grave ataque a parlamentares desde 2011, quando a ex-deputada democrata Gabrielle Giffords, foi baleada na cabeça enquanto discursava nos arredores de Tucson, no Arizona.

Giffords sobreviveu, mas ficou com graves sequelas. Nesta quarta, ela disse que o ataque atingiu "todos os que participam da democracia".

O senador republicano Rand Paul, do Kentucky, que estava no local, disse que, durante o ataque, o cenário era de um "campo de execução" e que teria ocorrido "um massacre" se os policiais não agissem rápido. Hodgkinson fez dezenas de disparos até de ser atingido, pouco antes das 7h30 (8h30 de Brasília).

O presidente da Câmara, o republicano Paul Ryan, disse que o jogo para o qual os congressistas treinavam, nesta quinta (15) será mantido.

Scalise, casado e pai de dois filhos, é deputado pela Louisiana desde 2008, representando o distrito que inclui Nova Orleans.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Ministério da Economia estima economia de R$ 6,4 bi de MS com nova previdência

Estimativa foi divulgada pela assessoria da Pasta
PRESIDENTE DA CÂMARA

Maia anuncia que comissão especial da reforma será instalada nesta quinta

ESPAÇO

Nasa divulga fotos de asteroide que passará perto da Terra

AÇÃO TRANCADA

Tragédia de Mariana: 'Inundação é crime de perigo comum', diz TRF-1

Mais Lidas