Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

homenagem

Artistas e políticos velam corpo de jornalista Jorge Bastos Moreno

14 JUN 17 - 20h:46FOLHAPRESS

Políticos, artistas e músicos participaram na tarde desta quarta (14) do velório do corpo do jornalista Jorge Bastos Moreno, 63, colunista do jornal "O Globo". A cerimônia ocorreu em uma das capelas do cemitério São João Batista, em Botafogo, zona sul do Rio.

Moreno morreu na madrugada de edema agudo de pulmão decorrente de complicações cardiovasculares.

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, representou o presidente Michel Temer na solenidade. "Vim em nome do presidente Michel Temer, que fez questão que eu trouxesse o abraço pessoal e o respeito do governo para um jornalista que era uma referência. Fosse para o elogio, fosse para a crítica, você tinha que saber do Moreno. Era muito perspicaz e muito observador", disse o ministro.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) destacou a tolerância de Moreno como uma das principais virtudes.
"O melhor ensinamento dele é acreditar sempre na democracia. Logo que cheguei na capital federal, ele me convidou para participar de encontros na sua casa. Lá, ele reunia políticos de todas as correntes. Fazia uma ponte das posições diversas. Ele fará muita falta ao mundo político e jornalístico", afirmou o senador.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes e o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), também foram ao velório no Rio.

"Para o jornalismo é uma perda irreparável, por essa capacidade de reunir todo tipo de pessoa, sem brigas. A morte dele abre uma chance para a reflexão no país", disse Mendes.

Participaram do velório também as atrizes Mariana Ximenes e Maria Ribeiro, o ator Gregório Duvivier e o cantor Gilberto Gil.

"O Moreno era um irmão tardio, um filho caçula. Eu o chamava de tio e era mesmo. O sentimento que ouvi de várias pessoas aqui é o mesmo: quem vai nos unir? Ficou este vazio, mas fica esse círculo enorme de pessoas que ele ajudou a unir", lembrou Gilberto Gil.

O corpo do jornalista seguirá na noite desta quarta para Cuiabá (MT), sua cidade natal. Lá, ele será sepultado nesta quinta (15).

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

MERCADO INTERNACIONAL

Analistas veem ganho para Brasil com acordo entre EUA e China

Senado deve votar MP do Coaf na terça-feira
BRASÍLIA

Senado deve votar MP do Coaf na terça-feira

Governo quer leiloar 44 ativos de infraestrutura em 2020, diz ministro
BRASIL

Governo quer leiloar 44 ativos de infraestrutura em 2020, diz ministro

CPI da Chapecoense inicia atividades e quer ouvir presidente da CBF
BRASÍLIA

CPI da Chapecoense inicia atividades e quer ouvir presidente da CBF

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião