Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Boletim Focus

Analistas financeiros estimam alta de 0,50% para o PIB de 2017

Para 2018, os economistas das instituições financeiras mantiveram a estimativa de expansão em 2%.

4 SET 17 - 08h:42G1

Após a divulgação do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre deste ano, que registrou nova alta, os economistas do mercado financeiro elevaram novamente sua estimativa para o crescimento da economia neste ano, e também passaram a prever um comportamento melhor da inflação.

As expectativas foram coletadas pelo Banco Central na semana passada e divulgadas nesta segunda-feira (4) por meio do relatório de mercado, também conhecido como Focus. Mais de cem instituições financeiras foram ouvidas.

De acordo com o levantamento do BC, a inflação deste ano deve ficar, na média, em 3,38%. No relatório anterior, feito com base nas previsões coletadas pelo Banco Central na semana retrasada, os economistas estimavam que a inflação ficaria em 3,45%.

A nova previsão mantém a inflação abaixo da meta central para o ano, que é de 4,5%. A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) e deve ser perseguida pelo Banco Central, que, para alcançá-la, eleva ou reduz a taxa básica de juros da economia (Selic).

A meta central de inflação não é atingida no Brasil desde 2009. À época, o país ainda sentia os efeitos da crise financeira internacional de forma mais intensa.

Para 2018, a previsão do mercado financeiro para a inflação recuou de 4,20% para 4,18% na última semana. O índice segue abaixo da meta central (que também é de 4,5%) e do teto de 6% fixado para o período.

PIB e juros

Para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2017, o mercado financeiro elevou sua estimativa de crescimento de 0,39% para 0,50% na semana passada.

Para 2018, os economistas das instituições financeiras mantiveram a estimativa de expansão da economia em 2%.

O mercado financeiro manteve sua previsão para a taxa básica de juros da economia, a Selic, em 7,25% ao ano para o fechamento de 2017. Atualmente, a taxa está em 9,25% ao ano.

Ou seja, os analistas continuaram estimando uma redução dos juros neste ano.
Para o fechamento de 2018, a estimativa dos economistas dos bancos para a taxa Selic ficou estável em 7,5% ao ano. Com isso, seguem prevendo que os juros deverão subir um pouco no ano que vem.

Câmbio, balança e investimentos

Na edição desta semana do relatório Focus, a projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2017 caiu de R$ 3,23 para R$ 3,20. Para o fechamento de 2018, a previsão dos economistas para a moeda norte-americana recuou de R$ 3,38 para R$ 3,35.

A projeção do boletim Focus para o resultado da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações) em 2017 continuou em US$ 61,3 bilhões de resultado positivo. Para o próximo ano, a estimativa dos especialistas do mercado para o superávit ficou estável em US$ 48 bilhões.

A previsão do relatório para a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil, em 2017, permaneceu em US$ 75 bilhões. Para 2018, a estimativa dos analistas ficou estável também em US$ 75 bilhões.

 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Ministro da Saúde diz que Brasil está em "perigo iminente"
ALERTA

Ministro da Saúde diz que Brasil está em "perigo iminente"

Bolsonaro diz que governo vai apurar falhas no Enem e que não descarta sabotagem
INVESTIGAÇÃO

Bolsonaro diz que governo vai apurar falhas no Enem e que não descarta sabotagem

Secretário executivo da Casa Civil é destituído por usar avião da FAB
MINISTRO INTERINO

Secretário executivo da Casa Civil é destituído por usar avião da FAB

Renovação de visto para os Estados Unidos será simplificada
SEM ENTREVISTA

Renovação de visto para os Estados Unidos será simplificada

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião