Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASIL

'Amazônia é patrimônio do Brasil, não é o pulmão do mundo', diz Bolsonaro em SP

'Amazônia é patrimônio do Brasil, não é o pulmão do mundo', diz Bolsonaro em SP
10/10/2019 13:56 - ESTADÃO CONTEÚDO



O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender na manhã desta quinta-feira, 10, que a Amazônia é patrimônio do Brasil. "Amazônia é patrimônio do Brasil, não é pulmão do mundo. O que queremos para Estado do Amazonas e para floresta é explorar de forma sustentável", disse Bolsonaro, durante o Fórum de Investimentos Brasil 2019. O evento, realizado em São Paulo, é organizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos.

"Queremos que com o que ela (a floresta) tem de bom sirva para nós e para a humanidade. Queremos preservar meio ambiente e casá-lo com progresso. A Amazônia pode ser explorada por todos nós", disse Bolsonaro.

Ao mencionar a enorme biodiversidade da Floresta Amazônica e suas riquezas naturais, o presidente convidou os investidores a conhecerem a Amazônia. "Vocês não serão queimados".

O presidente disse que os índios querem se reintegrar à sociedade e que estes estão em terras de grandes latifúndios de riquezas naturais. Sobre Roraima, Bolsonaro também afirmou que é preciso enfrentar o problema de abastecimento de energia do Estado, que é dependente de termelétricas. "Gastamos muito por ano por falta de linha de transmissão de energia", disse.

Bolsonaro defendeu o seu discurso na Assembleia Geral da ONU e disse que o momento foi importante para mostrar que o cacique Raoni não tem mais a hegemonia sobre o movimento indígena.

 

Felpuda


Mensagens trocadas por aí mostram que deverá “virar moda” políticos anunciarem que testaram positivo para a Covid-19. E sem medo de dizer que isso é porque o presidente Jair Bolsonaro anunciou ter sido infectado, e aí essa tchurminha estaria interessada também em ganhar holofotes. Porém, ressaltam que, como não se pode duvidar de coisa séria, o jeito é desejar “restabelecimento”. E não deixam de lembrar que o risco é a população descobrir que não fazem a menor falta. Essa gente...