Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

UFC

Aldo precisa de toalha, mas bate
peso e confirma disputa de cinturão

2 JUN 17 - 14h:00Folhapress

 José Aldo e Max Holloway confirmaram a unificação de cinturão do peso-pena (até 65,8 kg). Na manhã desta sexta-feira (2), os dois lutadores conseguiram bater o peso e se credenciaram para a disputa principal do UFC 212, que acontece no próximo sábado (3), no Rio de Janeiro. O brasileiro, no entanto, precisou da toalha para conseguir superar a balança.

A pesagem, que teve início às 9h (horário de Brasília), tinha duas horas de duração, mas os dois protagonistas do evento precisaram de menos de 25 minutos para aparecerem e confirmarem o combate. Holloway chegou primeiro e, esbanjando confiança, cravou 145 libras (65,8 kg), o limite da categoria. Cerca de dez minutos depois foi a vez de Aldo, que precisou da "ajuda" da toalha para atingir o peso da divisão em que é campeão linear.

Na segunda luta mais importante da noite, Cláudia Gadelha e Karolina Kowalkiewicz também conseguiram superar a balança. A polonesa se pesou primeiro e ainda ficou abaixo do limite dos peso-palha feminino (até 52,2 kg), batendo 52,1 kg. Já a brasileira precisou da libra extra permitida para confirmar o duelo: pesou 52,6 kg.

Vale lembrar que, em lutas fora de disputa de cinturão, é permitido até uma libra (400 gramas) de sobrepeso. Em combates válidos pelo título da categoria, como Aldo e Holloway, os lutadores não devem pesar mais do que o peso permitido na sua divisão.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mega-Sena acumula e próximo sorteio terá prêmio de R$ 90 milhões
HORA DA FEZINHA

Mega-Sena acumula e próximo prêmio pagará R$ 90 milhões

SURTO

Casos de sarampo têm aumento de 300% no mundo, diz OMS

São 112 mil casos em 170 países nos três primeiros meses de 2019
REVOGAÇÃO DA LEI

Pediatras pedem fim da obrigatoriedade do Teste da Linguinha

Sociedade Brasileira de Pediatria enviou pedido ao Ministério da Saúde
NOVA GERAÇÃO

Carros brasileiros ficam mais seguros e mais caros

A produção de veículos populares será reduzida

Mais Lidas