Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

CASO POLÊMICO

Adolescente passa pela primeira sessão para remover frase "eu sou ladrão e vacilão"

25 JUN 2017Por Zero Hora13h:48

O adolescente de 17 anos que teve a testa tatuada porque teria tentado furtar uma bicicleta em São Bernardo do Campo, em São Paulo, passou, no sábado (24), pela primeira sessão para remover a frase “eu sou ladrão e vacilão”. A informação, publicada pelo G1, foi confirmada pela clínica de reabilitação onde ele passa por tratamento contra o vício de crack e álcool.

O tratamento ocorre em uma clínica na cidade de Mairiporã, na Grande São Paulo. O adolescente deve ser submetido a 10 sessões para a remoção, sendo uma por mês. Assim, até março do ano que vem, a tatuagem deve ter desaparecido.

O suspeito foi internado em 13 de junho e deve permanecer em reabilitação até o fim do ano. Ele foi tatuado na testa em 9 de junho pelo músico e tatuador Maycon Wesley Carvalo dos Reis, 27 anos. O seu vizinho, o pedreiro Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos, filmou a ação.

Após a divulgação do vídeo nas redes sociais, a Polícia Civil prendeu Maycon e Ronildo. Os dois confessaram o crime e afirmaram que a atitude seria uma punição pelo suposto furto de uma bicicleta adaptada de um deficiente físico. Eles foram indiciados por tortura, mas o Ministério Público (MP) não concordou e denunciou os suspeitos por constrangimento ilegal, lesão corporal e ameaça.

Leia Também