Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TURISMO

Visto eletrônico para o Japão vai facilitar o turismo para Olimpíadas de Tóquio

Visto eletrônico para o Japão vai facilitar o turismo para Olimpíadas de Tóquio
11/09/2019 12:01 - DAS AGÊNCIAS


Vai ficar mais fácil tirar o visto para o Japão! O governo japonês vai lançar um sistema de visto eletrônico (eVisa) a partir de abril de 2020. A medida pretende facilitar o turismo no país durante as Olimpíadas de Tokyo, que acontecerão entre os dias 24 de julho a 9 de agosto de 2020.

O governo ainda não publicou a lista de nacionalidades elegíveis para o visto eletrônico. Por enquanto a novidade está disponível apenas para turistas da China, o primeiro país autorizado a obter o visto online para o Japão.

A medida faz parte de um ambicioso plano do país, que pretende receber 60 milhões de visitantes estrangeiros até 2030. Para isso, o Japão vem ampliando o número de companhias aéreas low cost, fortalecendo o controle de imigração e planejando outros tipos de visto.

Visto do Japão para brasileiros

A exigência de visto para o Japão é motivo de reclamação constante de muitos turistas brasileiros. Vale mencionar que população de descendência japonesa no Brasil é estimada em 1,5 milhão de pessoas — a maior comunidade de japoneses fora do Japão. Desde março deste ano, turistas japoneses são isentos de visto para o Brasil.

Até o presente momento, 68 países são isentos de visto para o Japão, entre eles Argentina, México, El Salvador, Guatemala e Honduras. Mesmo que a isenção seja temporária e válida apenas para o período das Olimpíadas, a expectativa é que o Brasil seja contemplado. Os turistas brasileiros agradecem.

* Com informações do portal Melhores Destinos 

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.