Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

TELEVISÃO

Nova série do GloboPlay estreia dia 7

“Shippados” explora as particularidades das relações contemporâneas

4 JUN 19 - 15h:00LUANA BORGES/TV Press

“Shippar” é um dos vários termos que surgiram com as redes sociais. Oriunda de “relationship” - “relacionamento”, numa tradução livre do inglês -, a palavra significa apoiar determinado casal através da união das sílabas de seus nomes, compartilhando essa combinação na internet. De olho nas particularidades do mundo contemporâneo, Fernanda Young e Alexandre Machado criaram a série “Shippados”, com estreia exclusiva no GloboPlay no dia 7 de junho. A ideia central é mostrar como, atualmente, o celular é uma espécie de extensão do nosso corpo e de que forma essa realidade interfere na vida dos casais. “Pode ser que os relacionamentos pós-redes-sociais sejam mais sinceros, pois não há mais como se ter segredos, acabou a privacidade”, observa Fernanda.

Na trama, Rita e Enzo, personagens de Tatá Werneck e Eduardo Sterblicth, estão o tempo todo conectados. Mas, por incrível que pareça, não foi pelo aplicativo de namoro que eles se conheceram. Os dois se viram pela primeira vez em um barzinho e se apaixonaram à moda antiga. Esse contraste entre o “vintage” e o contemporâneo, inclusive, permeia não só a narrativa de “Shippados” como toda a identidade visual do projeto. Ao todo, a série demandou 30 locações. Além disso, quase metade das gravações foram feitas em externas em espaços urbanos do Rio de Janeiro - principalmente o Centro e o metrô - e Maricá, município litorâneo da região metropolitana do Rio. “Optamos por uma identidade visual mais vintage e por um tom sempre muito natural, com uma linguagem quase documental do dia a dia dos personagens. Esse estilo deixa a série mais atemporal e é bonito de se ver “, adianta a diretora artística Patricia Pedrosa.

A ideia que norteou toda a conceituação de “Shippados” foi causar um estranhamento em quem assistisse à produção. Principalmente, para deixar em evidência as excentricidades dos personagens. Enzo é metódico, introspectivo e viciado em games. “A gente imaginou o Enzo mais 'geek', então trouxemos um pouco dessas referências. A disposição dos objetos também retrata bastante a personalidade dele - bem certinho. É tudo muito organizado. Tem até as araras com roupas separadas por cor”, explica a produtora de arte Eugenia Maakaroun.

Já Rita é uma mulher que carrega traumas em várias áreas de sua vida, inclusive, a familiar. A personagem de Tatá é uma youtuber que encontra em seu canal na web uma forma de extravasar seus sentimentos. “É uma série com pessoas muito reais. Ela é uma mulher que divide suas frustrações e angústias na internet. Tem uma relação conturbada com a mãe, o pai sumiu e a abandonou há anos”, explica a atriz. Ao longo dos episódios, é a relação meio torta de Rita e Enzo que se destaca. O casal protagoniza diálogos sinceros, que mostram a dificuldade que um tem de se relacionar com o outro. “Vemos que Rita e Enzo são muito autênticos, mas que não encontraram um par perfeito e paro por aqui porque depois vem 'spoiler'“, brinca Sterblicth, se aproveitando de mais um termo que invadiu a Língua Portuguesa com o crescimento das redes sociais.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Perfil: Caio Castro
TELEVISÃO

Perfil: Caio Castro

Reinaldo Gottino voltará à narração durante os Jogos Pan-Americanos
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Reinaldo Gottino voltará à narração durante os Jogos Pan-Americanos

Bienal do Livro do RJ confirma presença de nove autores internacionais
LITERATURA

Bienal do Livro do RJ confirma presença de nove autores internacionais

Globo já tem título para próxima novela das 7
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Globo já tem título para próxima novela das 7

Mais Lidas