Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Museu e galeria são opções de lazer no feriado

Biblioteca estadual também abre neste sábado
12/10/2019 11:39 - ADRIEL MATTOS


 

O Museu de Arte Contemporânea (Marco) e a Casa do Artesão, em Campo Grande, funcionam em esquema especial durante o fim de semana. É uma opção de lazer entre hoje (12) e amanhã (13), aberta ao público e gratuita.

Aberta desde setembro, a 2ª Temporada de Exposições é destaque no Marco. Com as mostras “Antropia”, de Lídia Coimbra (MS); “Corpo-Resistência, de Mariana Arndt (MS); “Mundo Arqueológivo”, de Neusa Silva (DF) e “Dilaporal”, de Pedro Gottardi (SC), o local fica aberto das 14h às 18h. O Marco fica na Rua Antônio Maria Coelho, nº 6000, no Parque das Nações Indígenas. Para mais informações, basta ligar para (67) 3326-7449.

Já a Casa do Artesão está comercializando brinquedos artesanais para o Dia das Crianças, comemorado hoje. São carrinhos, aviões, bumerangues e várias outras peças artesanais feitas em madeira que fazem a alegria nas brincadeiras da criançada e ainda valorizam nossa cultura e podem servir também como decoração para quartos infantis. O local está aberto apenas hoje, das 8h às 15h30.

Para quem prefere um programa mais tranquilo, a Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaias Paim funciona das 8h às 13h30, disponibilizando obras literárias regionais, nacionais e clássicos da literatura mundial. Para emprestar livros, basta realizar um cadastro. A biblioteca fica no 2º andar do Memorial de Cultura e Cidadania Apolônio de Carvalho, localizado na avenida Fernando Correa da Costa, 559. Informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3316-9161. 

Felpuda


Mensagens trocadas por aí mostram que deverá “virar moda” políticos anunciarem que testaram positivo para a Covid-19. E sem medo de dizer que isso é porque o presidente Jair Bolsonaro anunciou ter sido infectado, e aí essa tchurminha estaria interessada também em ganhar holofotes. Porém, ressaltam que, como não se pode duvidar de coisa séria, o jeito é desejar “restabelecimento”. E não deixam de lembrar que o risco é a população descobrir que não fazem a menor falta. Essa gente...