UMA SEMANA NOS MUSEUS

Evento destaca acervo dos principais museus de Mato Grosso do Sul

Museus estão abertos ao público quase diariamente
14/05/2019 07:00 - EDUARDO MIRANDA


 

Mato Grosso do Sul tem bons museus, com um acervo muito rico e interessante. Nada melhor que uma semana para lembrar a população local de que o conhecimento dos nossos povos, do nosso passado, da arte que produzimos e das informações que geramos está disponível para todos – e gratuitamente. A abertura oficial deste evento está marcada para esta terça-feira (14), mas ela é apenas uma data que servirá para lembrar os sul-mato-grossenses de que estes lugares estão abertos quase diariamente. 

A abertura oficial do evento está marcada para hoje, na Plataforma Cultural, estrutura localizada no embarque da antiga estação ferroviária de Campo Grande. Além da abertura oficial, também serão lançados nesta terça-feira o videodocumentário “Imagens para a História”; a cartilha “Conceitos do Patrimônio Cultural de Campo Grande/MS”; e a instalação artística “A Arte Transforma”, organizada pelo professor Roberto Figueiredo (UCDB).

A Semana Nacional de Museus teve início ontem (13), e a primeira atividade em Mato Grosso do Sul também foi nesta segunda-feira. O evento é promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio). Em todo o País, serão 1.114 instituições de cultura oferecendo ao público 3.222 atividades especiais, como visitas mediadas, palestras, oficinas e exibição de filmes.

Conforme a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), responsável pelas atividades no Estado, o momento é propício para fomentar debates no campo museal, para estimular a realização e o desenvolvimento de projetos e atividades museológicas que podem ser de curta, média ou longa duração. O tema deste ano é “Museus como Núcleos Culturais: O Futuro das Tradições”, e os objetivos são promover, divulgar e valorizar os museus brasileiros, aumentar o público visitante e intensificar a relação dos museus com a sociedade.

LOCAIS

No Estado, as atividades são coordenadas pelo Sistema Estadual de Museus/FCMS e realizadas pelas equipes do Arquivo Público Estadual, Museu da Imagem e do Som (MIS), Marco, Gerência do Patrimônio Histórico e Cultural (GPHC/FCMS), Sectur, Casa da Ciência e Cultura de Campo Grande, Museu José Antônio Pereira, Museu das Culturas Dom Bosco, Museu da História da Medicina e Centro Cultural José Octávio Guizzo, além das instituições que realizam atividades nos municípios de Caarapó, Corumbá, Maracaju e Nova Andradina.

A programação teve início ontem, com “cardápio cultural”: visitação aos espaços culturais do prédio da FCMS (hall de entrada, Centro Referencial de Artesanato, Sala Jorapimo, Galeria dos Ex-Governadores, Sala Apolônio de Carvalho, Arquivo Público Estadual, MuArq, Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaias Paim, Museu da Imagem e do Som, exibição de curta-metragem e palestra no MIS com Benilda Kadiwéu (Subsecretaria de Políticas Públicas para a População Indígena). Estas atividades foram direcionadas aos alunos da Escola Estadual Bonifácio de Camargo Gomes (Bonito/MS).

CONFIRA OUTRAS ATIVIDADES

Nos dias 14 e 15 de maio, será realizada a Oficina de Fotografia com Celular – A Tecnologia Aliada à Tradição. O ministrante é o prof. msc. Alexandre Sogabe, coordenador do Arquivo Público Estadual.

No dia 16, das 7h30min às 11h, estudantes do Colégio Nova Dimensão, de Campo Grande, visitarão o prédio da FCMS e assistirão a um curta-metragem e a uma palestra no MIS, com o Coletivo de Mulheres Negras (apoio da Subsecretaria de Políticas Públicas para a Igualdade Racial). No mesmo dia, às 10h,  o Marco realiza uma oficina plástica com artistas que têm obras em seu acervo e, no dia 17, o museu recebe o público para visitar as mostras em cartaz.

No dia 18, das 7h30min às 11h30min e das 13h30min às 17h30min, acontece no Centro Cultural José Octávio Guizzo o Curso de Capacitação em Museologia: Plano Museológico. O ministrante será Newton Fabiano Soares (museólogo pela UFRJ, coordenador do Acervo Museológico do Ibram).

Também há outros eventos programados para as cidades de Caarapó, Corumbá e Nova Andradina.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".