Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PEQUENOS ESCRITORES

Estudantes da rede pública são finalistas na Olímpiada de Português

Poema e crônica que fala sobre Mato Grosso do Sul concorrem a prêmio nacional

28 NOV 19 - 07h:00NAIANE MESQUITA

Aos 13 anos, Nicolas é finalista no concurso nacional da Olimpíada de Língua Portuguesa. Subiu em um avião pela primeira vez e desembarcou na cidade de São Paulo para participar das atividades e ouvir seu nome ser anunciado como um dos selecionados para a última etapa do projeto. 

As palavras contidas na crônica “Manoel e o vendedor de bugigangas”, inspiradas no cotidiano de Campo Grande, levaram Nicolas dos Santos Sá para longe, mas na hora de descrever a emoção o jovem ainda fica sem palavras. “Foi minha primeira vez viajando de avião, viajando sem a minha mãe. Quando anunciaram meu nome, por mais que eu descreva, é uma sensação única, só vivendo para saber”, diz. 

Nicolas estuda na Escola Municipal Imaculada Conceição e viajou para São Paulo para a semifinal da Olímpiada, ao lado da sua professora de português Elaine Darnizot. “O título da crônica dele me chamou atenção. Eu percebi que tinha potencial”, relembra Elaine.

Com mais de 20 anos de carreira, Elaine chegou duas vezes na etapa estadual do concurso, mas essa é a primeira vez tão longe. “O projeto é longo e começamos a trabalhar com ele desde fevereiro. Na Olímpiada, você recebe várias oficinas e sugestõs para trabalhar com os alunos ao longo do ano letivo”, conta. 

Miguel e sua professora, Patricia (Foto: Arquivo Pessoal)

Bela Vista

“Em sua origem/ há uma guerra, famosa no Brasil /Patrimônios históricos/um povo heroico/ como jamais se viu”. 
Os versos que exaltam a cultura de Mato  Grosso do Sul são de Miguel Medina Soares, 10 anos, o segundo finalista na Olímpiada de Português, na categoria Poema, com a obra “Pedacinho da nossa nação”. Ao lado de Nicolas, eles são os únicos estudantes representantes do Estado no concurso, que ainda teve  o texto “O olhar de uma professora: mãos que acolhem”, da educadora Mara da Silva dos Santos, como melhor artigo de opinião. 

Para contar ao Correio do Estado suas experiências em São Paulo, Miguel precisou interromper as brincadeiras na cidade de Bela Vista e atender o telefone. Tranquilo, ele explica que  estudar poema no começou foi uma “coisa nova, mas fui aprendendo aos poucos”. 

Estudante do 5º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Castelo Branco, ele diz que escreveu o poema em casa e depois foi aperfeiçoando com a ajuda da professora Patricia Lima Figueiredo Ortelhado. “Eu gosto bastante de escrever, minha matéria favorita é Língua Portugesa. Também gosto muito de ler livros”, conta.

Para a professora de Miguel, Patricia Lima Figueiredo Ortelhado, o sentimento de chegar na final é indescritível. “É uma coisa fantástica. O evento também é muito bem organizado. Os alunos tem que mostrar que realmente aprenderam sobre o gênero textual, participam de oficin e são avaliados novamente. O nível é altíssimo”, conta. 

Tema

Desde o lançamento desta edição, em fevereiro, até o dia 19 de novembro, foram dez meses de envolvimento de alunos e docentes com a produção de texto, escrevendo sobre o tema “O lugar onde vivo”, que propiciou aos estudantes estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade local.

Miguel se inspirou no tereré e na história da cidade de Bela Vista, onde ele mora atualmente. 

Nicolas também buscou inspiração na trajetória do Estado em que vive. Como uma das atividades foi realizar uma fotografia da cidade, ele não teve dúvidas em ir até a estátua de bronze de Manoel de Barros e registrar o cotidiano da obra na cidade. “Depois eu também li algumas obras dele e me inspirei para escrever minha própria crônica”, relata. 

A 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa recebeu 2.990 inscrições do estado do Mato Grosso do Sul. Além da rede estadual de ensino, o Programa teve adesão das secretarias de educação de 73 municípios, totalizando 606 escolas. No Brasil, foram 171.035 inscrições nas cinco categorias por gênero textual, com adesão de todos os estados e de 4.876 municípios (87,5% do total), alcançando 42.086 escolas.

A Olimpíada de Língua Portuguesa completou a fase semifinal do concurso e apresentou todos os finalistas nas cinco categorias de gênero textual. 

A grande final será no dia 9 de dezembro, em São Paulo, quando serão conhecidos os vencedores nacionais.  A Olimpíada é realizada pelo Itaú Social e pelo Ministério da Educação (MEC) com coordenação do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Formato do “Big Brother Brasil 20” ainda é um grande mistério na Globo
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Formato do “Big Brother Brasil 20” ainda é um grande mistério na Globo

Da infância, bordado virou amor após a maternidade
TALENTO

Da infância, bordado virou amor após a maternidade

Dica da semana: The Good Place
VIA STREAMING

Dica da semana: The Good Place

Rodadas finais do Brasileirão ganham destaque na televisão
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Rodadas finais do Brasileirão ganham destaque na televisão

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião