Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

VIA STREAMING

Dica da semana: “Atypical”

Série original da Netflix busca na comédia uma forma sem estigmas de apresentar o autismo

21 NOV 19 - 16h:30KREITLON PEREIRA, VIA STREAMING

O autismo é um transtorno neurológico que afeta a capacidade de comunicação e aprendizado do indivíduo. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde, afeta 70 milhões de pessoas no mundo. Apesar do rápido diagnóstico, durante os primeiros anos de vida, não existem informações suficientes para determinar suas causas, fato que colabora para manutenção de mitos e notícias falsas, como a mais recente em que se atribuí vacinas o papel de vetor da condição. Nesse cenário, o recente interesse da mídia pela pauta se tornou uma força extremante positiva, capaz de ampliar os horizontes das pessoas fora do espectro (denominação instituída em 2013 em decorrência dos diferentes níveis de autismo existentes) e combater preconceitos. Dentro desse esforço, é possível destacar “Atypical”, uma série original da Netflix que, com sua mistura de drama e comédia, ganhou sua terceira temporada no início de novembro.

A história se desenvolve ao redor de Sam Gardner (Keir Gilchrist), um jovem de 18 anos no extremo de alta funcionalidade do espectro autista, determinado a arranjar uma namorada. A notícia é recebida com surpresa pela família, principalmente por Elsa (Jennifer Jason Leigh), sua super protetora mãe que encontra dificuldades em aceitar a independência do filho. Porém, para Doug (Michael Rapaport), que nunca esteve totalmente confortável diante da condição de Sam, essa é a chance que encontra para finalmente se conectar

Após uma série de desastrosos incidentes que revelam os sentimentos do adolescente pela própria psicóloga, seu pai o encoraja a encontrar uma garota da própria idade, conselho que Sam interpreta como “a prática leva à perfeição”. Com isso, encontra em sua exótica colega de classe Paige (Jenna Boyd) a oportunidade perfeita. No entanto, “Atypical” também constrói uma narrativa acerca dos demais integrantes da família Gardner e aborda assuntos como traição, sexualidade e muitas curiosidades sobre pinguins.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

RECUPERAÇÃO

'Renascendo', diz Gloria Maria sobre cirurgia no cérebro

Mudança no horário de exibição do “Jornal da Record” foi das mais acertadas
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Mudança no horário de exibição do “Jornal da Record” foi das mais acertadas

Aprenda três receitas para incrementar o arroz
CULINÁRIA

Aprenda três receitas para incrementar o arroz

Dedo na ferida: séries da Globo apontam alguns dos nossos principais problemas
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Dedo na ferida: séries da Globo apontam alguns dos nossos principais problemas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião