Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

VIA STREAMING

Dica da Semana: “A Voz do Silêncio”

Animação que retrata o bullying sob múltiplas perspectivas é um dos maiores sucessos do estúdio japonês recentemente destruído por incêndio

23 JUL 19 - 16h:16KREITLON PEREIRA, VIA STREAMING

No início de julho, o estúdio de animação japonês Kyoto Animation ganhou as manchetes do mundo inteiro ao se tornar vítima de um incêndio criminoso que matou 33 pessoas. E um dos maiores sucessos da história do estúdio é o filme de animação “A Voz do Silêncio”, que fala sobre bullying. Diferentemente de outras produções, o longa animado não se concentra apenas na vítima da agressão, mas também trabalha com o lado do próprio agressor e das pessoas coniventes ao seu redor. Por revelar as consequências do bullying de uma forma diferente, “A Voz do Silêncio”, disponível na Netflix, certamente merece destaque entre as produções do gênero. Lançado em 2016 pela Kyoto Animation, o longa é fruto da adaptação do mangá homônimo de Yoshitoki Ooima, possui aproximadamente duas horas de duração e foi um grande sucesso em diversos mercados mundiais, tendo a conseguido arrecadar cerca de US$ 33 milhões nas bilheterias.

A história de “A Voz do Silêncio” começa com os protagonistas muito jovens, ainda no início do ensino fundamental. Shouya era um menino bastante comum que gostava de implicar com seus amigos, atitudes que eram vistas apenas como brincadeiras. Porém, quando uma aluna nova chega à escola, seu comportamento piora. Shoko Nishimiya é uma menina bondosa e ingênua que possui um grave problema de audição, algo que dificulta sua interação com o restante da turma. Assim, rapidamente ela vira alvo das atitudes maldosas de Shouya, sendo agredida tanto verbalmente como fisicamente. Depois de cinco aparelhos auditivos quebrados, a mãe da menina relata o ocorrido à escola, que logo aponta Shouya como culpado. Mesmo não tendo uma condição financeira muito boa, a mãe do menino paga pelo custo dos aparelhos. Logo, o próprio Shouya começa a sofrer bullying daqueles que antes o incentivavam, o que faz com que ele passe a se isolar das pessoas. Mesmo passados vários anos desde de o ocorrido, Shouya se sente muito culpado por seu comportamento, o que o leva a procurar Shoko novamente.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Confira o horóscopo deste sábado
ASTRAL

Confira o horóscopo deste sábado

“Terra Nostra” é uma novela que vai ficar para sempre
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

“Terra Nostra” é uma novela que vai ficar para sempre

Confira os shows nacionais e regionais, do final de semana
AGENDÃO

Confira os shows nacionais e regionais, do final de semana

CORREIO B

Osmar Terra: ex-secretário de Cultura criou enredo para 'saída inevitável'

Mais Lidas