Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CINEMA

Curta-metragem de MS participa de competição no Uruguai

Curta-metragem de MS participa de competição no Uruguai
14/07/2019 10:23 - NAIANE MESQUITA


 

O curta-metragem "Vampiros" participará do 16º Festival Internacional Piriápolis de Película, que ocorre em Maldonado, no Uruguai, na "Competencia Iberoamericana de Cortometrajes", nos dias 2 a 4 de agosto. Além da exibição, o filme também participa da competição do festival na categoria “Melhor Curta”, disputando com outras produções Íbero-americana.

"Vampiros" é um projeto da Cerrado's Filmes junto à Filmadelas, Fundo da Vila Films e Zion Filmes e demorou mais de três anos para ser finalizado. A obra do ator e diretor Filipi Silveira já viajou por diversos festivais e mostras como o 19º Festival de Inverno de Bonito, Festival Cine Novo Oeste, 12º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões, Filmes Daqui, Brazil CineFest, Cine Matilha,15 º Festival de Cinema do Vale do Ivinhema, 3º Festival Internacional de Cinema Independente e 1º Fest Cine Pedra Azul, mas é a primeira vez que sai de terras brasileiras com destino ao Uruguai.

"O filme vai ser a única produção brasileira da mostra. Estaremos lá representando Mato Grosso do Sul. Só isso, pra mim, já é uma grande honra, um festival que está na 16ª edição, então estar ali pra somar, levar a nossa cultura, a nossa identidade, o nosso trabalho é uma beleza muito instigante ”, acredita Filipi.

Participam do curta, a atriz e produtora executiva Nadja Mitidieiro, a diretora de arte Rose Borges, o diretor de fotografia Roberto Leite e Israel Miranda, na finalização.

Felpuda


Mensagens trocadas por aí mostram que deverá “virar moda” políticos anunciarem que testaram positivo para a Covid-19. E sem medo de dizer que isso é porque o presidente Jair Bolsonaro anunciou ter sido infectado, e aí essa tchurminha estaria interessada também em ganhar holofotes. Porém, ressaltam que, como não se pode duvidar de coisa séria, o jeito é desejar “restabelecimento”. E não deixam de lembrar que o risco é a população descobrir que não fazem a menor falta. Essa gente...