Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

segunda, 18 de fevereiro de 2019 - 23h38min

COMUNICAÇÃO PARA TODOS OS TEMPOS

Correio do Estado completa 65 anos
de liderança e credibilidade

Em comemoração, a empresa estreia hoje o novo layout do Portal

7 FEV 19 - 08h:00RENATA VOLPE HADDAD

Tudo começou com oito páginas impressas no dia da sua estreia, em 7 de fevereiro de 1954, 23 anos antes da criação de Mato Grosso do Sul. 

Em comemoração aos 65 anos, a empresa estreia hoje o novo layout do Portal Correio do Estado, que chega com visual mais limpo e intuitivo e mais notícias. Um novo menu colorido, na lateral esquerda, identifica as editorias; há mais espaço para a publicidade e outro exclusivo para os informes publicitários, além de mais dinamismo na exposição das notícias.

A primeira manchete do Correio do Estado foi “Água para o Bairro Amambaí”, na edição de domingo. Nos anos seguintes, o jornal continuou acompanhando os acontecimentos mais relevantes na política, nas cidades e no esporte. Quando estava prestes a completar 30 anos, o Correio iniciou a terceira fase consolidado como um dos jornais mais importantes do Estado. Mais de seis décadas depois, hoje completando 65 anos, a credibilidade continua sendo o fator que move o dia a dia da empresa e de seus jornalistas, que apuram as notícias mais relevantes para levar aos leitores. O propósito diário é continuar iluminando o raciocínio com histórias de conteúdo informativo e esclarecedor e opiniões de especialistas, sempre visando ao bem comum. 

E tudo isso é possível graças à ousadia e persistência do professor, jornalista e escritor José Barbosa Rodrigues à frente do Correio do Estado. Ele chegou ao jornal dois anos depois de sua fundação e, a partir dali, dedicou toda sua vida à missão de levar informação de qualidade e credibilidade aos leitores de todos os municípios sul-mato-grossenses.

Nestes 65 anos, o papel do Correio do Estado continua o mesmo, mas muita coisa mudou para acompanhar o passar dos anos. Sem perder o compromisso com a notícia e com seus leitores, a empresa mantém a tradição e o olhar para o futuro, ao investir também em plataformas digitais. Nasceram, então, o Portal Correio do Estado, que conta com sala multimídia, a Produtora Digital e o classificado digital Vem para Casa. 

A inovação e a tecnologia caminham juntas, e o Correio do Estado tem reforçado o uso delas para acompanhar a velocidade da informação e levá-la até o leitor. Todos estes investimentos são demonstrados por meio de registros de números relevantes. O Facebook do Correio do Estado contabiliza aproximadamente meio milhão de curtidas – 498 mil curtidas –, saindo na frente dos concorrentes também nesse quesito. No portal, registra 5 milhões/mês de visualizações. Em 2018, atingiu a média de 1,5 milhão de usuários/mês.

No Instagram, rede social mais utilizada nos últimos tempos, foram 13 mil seguidores inscritos no prazo de dois meses.

As duas redes sociais são alimentadas diariamente, tudo sempre para poder conectar o leitor com o que acontece em Mato Grosso do Sul, no Brasil e também no mundo.

LEITORES FIEIS

Quem acompanhou todo esse processo foi o pecuarista e engenheiro Renato Alves Ribeiro. Um dia depois de ele completar 36 anos de vida, a primeira impressão do jornal Correio do Estado “saiu do forno”. Além de ter em comum com o jornal a data próxima de aniversário, permanece o carinho com a assinatura que faz questão de ter há, pelo menos, 40 anos.

Renato comemorou ontem (6) seus 101 anos e, hoje (7), o Correio do Estado completa 65 anos de história. O pecuarista já presidiu o Sanatório São Julião e também a Associação Beneficente de Campo Grande, a Santa Casa, por dois mandatos.

Atento, o pecuarista sempre tinha em mãos uma edição do jornal e se informava sobre o que acontecia em Campo Grande e nas cidades do interior de Mato Grosso do Sul.

Hoje, já debilitado, o pecuarista não consegue recordar quando foi o ano em que resolveu receber as notícias diárias, sempre produzidas com credibilidade, em sua casa.

A esposa de Renato, Maria Tereza Alves Ribeiro, 80, recorda que o pecuarista sempre estava atento às notícias de Política e ao caderno de agronegócio, o Rural. “Ele nunca se envolveu com política, mas gostava muito de saber o que acontecia no cenário e também lia o caderno de agronegócio”, conta.

Há pelo menos quatro décadas, o jornal chega todos os dias à casa de Renato e Maria Tereza. Ela revela que adora a coluna da diretora Ester Gameiro. “Eu adoro ler a coluna da Ester, Diálogo, e o Correio B também”, afirma.

Quem também tem mais de 35 anos de assinatura é a senhora Florinda de Simone Neder. 

A dona de casa completará 101 anos no dia 2 de março e sempre se atualiza sobre as notícias, com a versão impressa e também acompanhando o Portal Correio do Estado.

O neto dela, o engenheiro Luís Mauro Neder Meneghelli, 56, conta que Florinda se mudou para Campo Grande em 1982, com o marido comerciante. “Desde essa época, meu avô começou a assinar o jornal e ela 
lê todos os dias”, relata.

Luís Mauro explica que até o ano passado a avó assinava, além do Correio do Estado, mais um jornal nacional e uma revista. 

“Ela resolveu cancelar os dois, mas fez questão de continuar com a assinatura do Correio”.

Além de ler todos os dias a versão impressa, o neto conta que Florinda tem um tablet e acompanha as notícias veiculadas no Portal. “Ela lê sempre, vê as notícias também pelo Facebook do jornal”.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Dino Rocha morre aos 67  e deixa legado para o chamamé
SANFONEIRO

Morre Dino Rocha, que deixa legado para o chamamé

Com vários gêneros, Arnaldo Antunes & Trio vem a Campo Grande
CORREIO B

Com vários gêneros, Arnaldo Antunes & Trio vem a Campo Grande

Agora sim: vem aí “Patinho Feio” no SBT
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Agora sim: vem aí “Patinho Feio” no SBT

CORREIO B

Roberto Carlos usa camisa rosa e fala de porte de armas antes de show em cruzeiro

Mais Lidas