CORREIO B

Com sabor de solidariedade, voluntários fazem 5 mil ovos

Distribuindo sorrisos, projeto Ser Presente tem 10 anos e mais de 22 mil ovos de Páscoa entregues na Capital
08/04/2019 07:00 - PAULA MACIULEVICIUS BRASIL


 

Quem vê hoje o salão lotado de voluntários derretendo chocolate, colocando na forma e embalando, nem imagina que, antes da produção em ritmo industrial de 5 mil ovos de chocolate, havia só 10 pessoas, dentro de uma casa, seguindo a receita da mãe de uma das participantes. A vontade de ajudar foi o que multiplicou o trabalho, dando ao projeto Ser Presente 10 anos de história, mais de 22 mil ovos entregues e milhares de sorrisos compartilhados. 

A ideia nasceu de um grupo de amigos da Igreja Católica Nossa Senhora de Fátima, em Campo Grande. À época, a meta era humilde, dentro do que eles poderiam realizar: somente 40 ovos. 

“Era tudo bem caseiro, demorou mais de uma semana para a gente conseguir fazer. Tínhamos poucas formas, não sabíamos exatamente como fazia”, recorda o empresário Diego Nunes, hoje com 30 anos. A primeira entrega, ele se recorda, foi para as crianças do Lar Infantil Lygia Hans. 

ARRECADAÇÃO 

O projeto começa muito antes da Páscoa e é dividido em quatro fases, cadastramento das instituições, arrecadação de matéria-prima e de toda a logística que o grupo vai precisar – como luvas, toucas e balas –,
confecção e, por fim, a distribuição. 

“Assim que vira o ano, nós já começamos a fazer algumas ações para arrecadar dinheiro. Este ano, fizemos um festival de sorvetes para fechar a lista de material”, explica Diego. 

Mas é no período da quaresma  que as pessoas mais se envolvem, para depois colocarem a mão na massa. A produção mesmo iniciou-se na sexta-feira, no salão da Loja Maçônica do Bairro Rita Vieira. A programação prevê três dias de trabalho intenso que reúne até grupos de outras igrejas. 

Com a expansão do projeto, eles passaram a não precisar mais procurar entidades. Ao contrário disso, o Ser Presente é procurado pelas instituições ao longo do ano. Hoje, são 41 lugares cadastrados e mais uma lista de espera, para onde vão os ovos remanescentes. 

GESTO

A reação das crianças diante dos ovos é de se apaixonar. Os olhinhos brilham e o sorriso se abre desde o primeiro contato com os voluntários na entrega. Mais do que brindes ou brinquedos, os pequenos valorizam mais o gesto e o gosto da solidariedade.

“Quando você vai entregar para o último, o primeiro já não tem mais. Eles recebem com uma felicidade de quem provavelmente não teria condições de comprar um ovo”, considera Diego. 

E, para quem faz, o sabor é de realização. “É um pouco daquilo que a gente leva, dentro da mensagem que acreditamos, que podemos fazer as pessoas ajudarem umas as outras sem nenhum tipo de interesse”, reflete.

O ovo é de tamanho padrão, cerca de 200 g cada um, e vem “recheado” de balas, BIS e pirulito. “Para nós, é uma missão; então, não fazemos com chocolate ruim, e sim com aquela barra que a gente também gosta. Fazemos com carinho, algo que é para nossa família, nossos amigos”, ressalta. 

A entrega dos ovos começa a partir de amanhã e segue até próximo da Páscoa, quando todos os cinco mil ovos já tiverem encontrado seus donos. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".