Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

AMÉRICA DO SUL

Aventureira, Machu Picchu combina com todos os bolsos

Peru conquista turistas brasileiros pelas paisagens e sítios arqueológicos

13 JUN 19 - 07h:00ESTADÃO CONTEÚDO

O dólar continua alto e vem forçando o brasileiro a buscar alternativas na hora de viajar para o exterior. Um país que vem caindo no gosto dos brasileiros é o Peru. E esse interesse não tem relação apenas com o bolso: a cada ano, mais turistas querem conhecer Machu Picchu, a cidade inca que por séculos ficou perdida e intocada, escondida entre montanhas.

Da mesma forma que o real, o sol peruano, moeda utilizada no país andino, vem se desvalorizando frente ao dólar. Somado a isso está o baixo custo de vida no Peru, o que garante gastos menores com itens básicos como transporte, refeições e hospedagens. Segundo a Comissão de Promoção do Peru para Exportação e Turismo (Promperu), o fluxo de turistas brasileiros no país cresceu 17% em 2018, chegando a 180 mil pessoas.

“Hoje, o Peru é um país seguro, com uma ótima infraestrutura, preparado para receber turistas de todos os perfis. Muita gente me dizia, por exemplo, que não tinha condições financeiras pra viajar para Machu Picchu porque só a passagem de trem já era cara. Aí explicava como ir de van, que demora mais, é menos confortável, mas custa R$ 350 menos. No Peru, é tudo uma questão de escolha”, revela o jornalista Henrique Lammel, idealizador do blog A Pé no Mundo. 

A beleza dos andes

Além da sua reconhecida culinária, o Peru atrai muitos turistas por causa de suas paisagens, moldadas pela Cordilheira dos Andes, e pelos inumeráveis sítios arqueológicos. 

Boa parte deles seguem preservados depois de séculos, mesmo os construídos antes do surgimento dos incas, civilização que dominava a maior parte do território sul-americano quando os espanhóis chegaram no continente. 

Na região de Cusco, os mais aventureiros buscam atrações como Vinicunca, a montanha arco-íris ou montanha das 7 cores, que surpreende pelos tons de azul, dourado, prata e violeta e trilhas com até 5 dias de duração que levam a Machu Picchu. 

Já viajantes tradicionais se impressionam com a salineira de Maras e seus terraços brancos e Ollantaytambo, uma antiga cidade inca transformada em forte durante a guerra com os espanhóis.

CUSCO

Na própria Cusco, cidade que foi capital do Império Inca por séculos, também não faltam atrações, por mais que muitos palácios tenham sido destruídos e, em seu lugar, os espanhóis tenham erguido igrejas e prédios administrativos 
“O Vale Sagrado dos Incas é uma região repleta de nevados, cidades histórias e sítios arqueológicos. Percebemos que os brasileiros desconhecem muitos lugares que são tão imperdíveis quanto Machu Picchu”, explica Henrique. 

O crescente interesse dos brasileiros por Machu Picchu e os inúmeros roteiros possíveis na região motivaram o blog A Pé no Mundo a lançar, em maio, o Guia do Mochileiro Aventureiro – Machu Picchu e Cusco 2019. 

Com 120 páginas com dicas, preços, mapas e informações de atrações turísticas, a publicação é toda digital, podendo ser lida diretamente do computador ou do celular, sem necessidade de acesso à internet .

“Resolvemos criar o guia não só para mostrar que é possível viajar para o Peru, independente do orçamento, mas também para apresentar outras atrações e permitir que as pessoas organizem uma viagem do seu jeito, com total autonomia de escolha”, complementa o jornalista.

O guia está sendo vendido por R$ 14,90 e uma amostra grátis pode ser encontrada em https://apenomundo com/guia-machu-picchu-cusco.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Show “Amigos” já está na programação de fim de ano da Globo
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Show “Amigos” já está na programação de fim de ano da Globo

As descobertas de quem entra para o teatro na vida adulta
ARTE

As descobertas de quem entra para o teatro na vida adulta

Roberta D'Albuquerque: <br>"Às nossas leituras"
COMPORTAMENTO

Roberta D'Albuquerque:
"Às nossas leituras"

Será que não é a hora da Globo mexer no “Hoje”?
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Será que não é a hora da Globo mexer no “Hoje”?

Mais Lidas