Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

O SOM DO PERIGO

“Alerta Lobo” traz suspense a uma profissão sem tanto glamour

Filme francês estreia na Netflix dia 20 de junho
20/06/2019 14:00 - KREITLON PEREIRA, VIA STREAMING


 

Com o passar do tempo, as guerras mudaram muito em relação aos primórdios da humanidade. Graças aos avanços tecnológicos da indústria armamentista, tais conflitos ficaram mais violentos, e, alguns deles, bem mais discretos. Como exemplo dessa situação, o uso de submarinos nucleares revolucionou o cenário de guerra, tamanho o poder destrutivo de um veículo difícil de ser detectado. Consequentemente a isso, um dos únicos dispositivos capazes de encontrar essas “anomalias” no oceano é o sonar, que, por meio de ondas sonoras, é capaz de localizar um objeto em movimento nas proximidades do equipamento. Pela importância do aparelho, pequenos erros de interpretação dos dados podem ser fatais, realidade retratada em “Alerta Lobo”, filme francês com estreia na Netflix marcada para o dia 20 de junho.

A história gira em torno de Chanteraide (François Civil), um militar que tem um talento especial: uma audição privilegiada. A capacidade do jovem de distinguir diferentes sons era essencial nos sonares de um submarino designado para ajudar no resgate de tropas especiais na Síria. Lá, o protagonista fica sentado, à espera de qualquer anomalia que possa prejudicar a embarcação. Até que um curioso som passa pelos ouvidos de Chanteraide. Pela primeira vez, o prodígio não conseguiu reconhecer qual era a fonte de tal perturbação sonora, e, ao voltar para a França, ficou obcecado por descobrir a origem daquele som. Passado um certo tempo, o protagonista se vê em meio a uma outra crise, agora na Finlândia, envolvendo um conflito submarino com a Rússia. Na iminência de uma nova guerra mundial, resta a Chanteraide a coragem de enfrentar a hierarquia militar francesa e a habilidade de ouvir o que ninguém mais consegue.

“Alerta Lobo” foi um sucesso tão grande na França que a Netflix decidiu comprar os direitos de distribuição para exibir no restante do mundo em sua plataforma. Apesar de não parecer cativante, a posição de técnico de sonar ganhou um suspense surpreendente, e a jovialidade de François Civil rendeu diversas críticas positivas da imprensa francesa. Em uma combinação de outros medalhões do cinema francês, como Omar Sy (“Intocáveis”), Mathieu Kassovitz (“Amelie Poulan”), somado a um generoso orçamento de 22 milhões de dólares, “Alerta Lobo” tem tudo para se destacar entre as produções não norte-americanas no catálogo da Netflix.

 

Felpuda


Pré-candidato pode estar sendo “fritado” sem ao menos perceber. Redes sociais que têm estreitas ligações com ex-cabecinhas coroadas e que prometeram apoio estão enaltecendo que só certo pré-candidato de outro partido. Quem conhece as ditas figurinhas de, digamos, outros carnavais, acredita que está em curso operação sorrateira para mudar internamente os rumos da futura campanha. Trocando em miúdo: ceder a cabeça de chapa.