Sábado, 29 de Abril de 2017

Rock in Rio

MP encontra alojamento irregular de trabalhadores

15 trabalhadores dormiam sobre papelões, em meio a materiais de limpeza e restos de comida

25 SET 2015Por FOLHAPRESS17h:00

O MPT (Ministério Público do Trabalho) e o MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) encontraram, na manhã desta sexta-feira (25), trabalhadores terceirizados do Rock in Rio alojados em más condições na sede administrativa do evento.

Procuradores do MPT e auditores fiscais do MTE constataram que cerca de 15 trabalhadores dormiam sobre papelões, utilizando roupa de cama particular, e em meio a materiais de limpeza e restos de comida.

Segundo os órgãos, os trabalhadores dormiam num depósito que foi cedido pelo Rock in Rio à empresa de limpeza Garrana para armazenas utensílios.

Os trabalhadores estão sendo ouvidos pelos fiscais. Segundo o MPT, há indícios de outras irregularidades, como jornada de trabalho acima do tempo estabelecido em contrato e em turnos sucessivos.

OUTROS PROBLEMAS

O MPT constatou, também, na última semana, que a cooperativa Socitex, contratada para fazer a coleta seletiva de resíduos, estava usando mão de obra avulsa.

Segundo o órgão, ao invés de chamar seus associados, a cooperativa contratou trabalhadores de forma irregular para usar uma mão de obra mais barata.

Além disso, o trabalho era feito sem a devida segurança -não havia luvas para a manipulação dos resíduos- e os trabalhadores dobravam turnos sem intervalo para descanso.

Em sua ações, o MPT verificou, ainda, que funcionários de limpeza terceirizados, da empresa Sunset, estavam sem registro em carteira de trabalho e não recebiam vale-transporte.

Constataram também que não havia vestiário para eles, o que os obrigava a vestirem o uniforme no estacionamento do festival.

Todas as empresas envolvidas, incluindo a Rock World, organizadora do Rock in Rio, serão notificadas pelos órgãos e podem ser autuadas pelas condições de trabalho verificadas, além de alvo de inquérito e ação civil pública.

OUTRO LADO

Em nota, a organização do festival declarou que não tinha conhecimento do fato e que vai tomar as medidas cabíveis para que isso não se repita. "A orientação do festival é que todas as empresas sigam as regras do Ministério do Trabalho."

A Rock World se comprometeu a contratar diretamente os trabalhadores que fazem coleta seletiva pelo restante do evento, que termina no domingo (27).

Leia Também