Sábado, 25 de Novembro de 2017

POLÊMICA

Marina Ruy Barbosa também se desculpa por campanha de papel higiênico preto

25 OUT 2017Por G116h:30

A atriz Marina Ruy Barbosa, garota-propaganda do papel higiênico preto da Personal, pediu desculpas aos internautas que se sentiram ofendidos e consideraram a campanha de lançamento do produto racista.

Na véspera, após críticas na internet, a marca também se desculpou e anunciou que deixará de usar na divulgação o slogan "BlackIsBeautiful", expressão criada por ativistas negros americanos.

No Twitter, Marina se disse triste com a repercussão negativa e certa de que a marca nunca teve a intenção de "seguir por este caminho polêmico e desrespeitar qualquer tipo de pessoa".

"Lamento profundamente que algumas pessoas tenham interpretado o trabalho publicitário da Santher (fabricante da Personal) de forma diferente do que foi idealizado", escreveu.

"Independente de tudo isso, eu lamento muito, de verdade, e peço desculpas às pessoas que sentiram afetadas", acrescentou.

Publicação completa feita pela atriz pode ser conferida clicando aqui.

A campanha

A campanha publicitária foi fotografada por Bob Wolfenson, nome consagrado na moda, e idealizada pela agência Neogama, que também pediu desculpas.

A polêmica em torno do anúncio começou após o escritor Anderson França, o Dinho, publicar um texto sobre a campanha em seu perfil no Facebook. Ele acusou a marca de papel higiênico de se apropriar de uma expressão usada por militantes negros durante a luta dos direitos civis nos anos 60.

"Numa atitude racista e irresponsável, consciente e deliberada, (a Santher) decidiu que essa expressão deve remeter a papel higiênico, cuja função qualquer pessoa conhece", escreveu. Ele ainda classificou o episódio como "um dos mais graves ataques racistas praticados por uma empresa brasileira".

Às 12h desta quarta-feira, o post do escritor tinha mais de 2,9 mil compartilhamentos e 8,6 mil curtidas.

Posicionamento da marca

A Santher produz 155 mil toneladas de papéis descartáveis e 45 mil toneladas de papéis para uso industrial por ano. É dona também da marca de absorventes Sym, das toalhas e guardanapos Snob e Santepel e dos lenços Kiss.

A companhia colocou um banner em seu site com um pedido de desculpas público por eventuais ofensas feitas pela campanha.

Veja o comunicado da Santher e Neogama na íntegra:

“A mensagem criativa da campanha para o produto Personal Vip Black foi selecionada com o objetivo de destacar um produto que segue tendência de design já existente no exterior e trazida pela Santher para o Brasil. Nenhum outro significado, que não seja esse, foi pretendido.

Refutamos toda e qualquer insinuação ou acusação de preconceito neste caso e lamentamos outro entendimento que não seja o explicitado na peça.

Desta forma, Santher e Neogama vem a público informar que tal assinatura foi retirada de toda comunicação da campanha e apresentar suas desculpas por eventual associação da frase adotada ao movimento negro, tão respeitado e admirado por nós."

Leia Também