Quarta, 28 de Junho de 2017

VENCEDOR

'Faroeste Caboclo' é eleito melhor filme em prêmio nacional

O filme, baseado em canção homônima do Legião Urbana, foi premiado em sete categorias

27 AGO 2014Por folhapress21h:00

O longa "Faroeste Caboclo" foi o maior vencedor na cerimônia da 13ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, que aconteceu na última terça-feira (26), no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
O filme de René Sampaio, baseado em canção homônima do Legião Urbana, foi premiado em sete das 13 categorias nas quais concorria, incluindo melhor longa-metragem de ficção, melhor ator para Fabrício Boliveira e melhor roteiro adaptado para Marcos Bernstein e Victor Atherino. Sampaio pretende levar agora para as telas outra música do Legião Urbana, "Eduardo e Mônica", repetindo a parceria feita em "Faroeste" com a Gávea Filmes e Produções.

Por sua vez, o longa "Serra Pelada", sobre a corrida do ouro no Pará nos anos 1980 que concorria ao lado de "Faroeste" em número de indicações, saiu da cerimônia com apenas três prêmios: melhor ator coadjuvante para Wagner Moura, melhor maquiagem e melhor efeito visual.
Entre outros premiados da noite estão o documentário "Elena", de Petra Costa, vencedor na categoria de melhor documentário, "Uma História de Amor e Fúria", de Luiz Bolognesi, que levou o prêmio de melhor animação, e o longa de Quentin Tarantino "Django Livre", escolhido melhor filme estrangeiro.

O diretor Bruno Barreto recebeu o prêmio de melhor direção por "Flores Raras", filme que também rendeu o prêmio de melhor atriz para Glória Pires. A edição do Grande Prêmio deste ano foi marcada ainda pela criação da categoria de melhor longa-metragem de comédia, que premiou a produção "Cine Holliúdy", de Halder Gomes. Concorria com ela os filmes "Colegas", de Marcelo Galvão, "Mato sem Cachorro", de Pedro Amorim, "Meu Passado me Condena", de Julia Rezende e "Minha Mãe É uma Peça - O Filme", de André Pellenz.

O filme de Gomes foi eleito ainda o melhor longa de ficção pelo voto popular. A cerimônia contou também com uma homenagem ao diretor, ator e dramaturgo Domingos Oliveira, que teve algumas de suas obras lembradas, como "Todas as Mulheres do Mundo" (1967) e "Edu, Coração de Ouro" (1968). O Grande Prêmio do Cinema Brasileiro é entregue pela Academia Brasileira de Cinema e, este ano, premiou 25 categorias do cinema nacional e uma do internacional, além de três escolhidas pelo voto popular.

Entre os mais de 200 sócios da academia estão diretores como Fernando Meirelles, Tata Amaral e Cacá Diegues, além dos atores Rodrigo Santoro, Selton Mello e Denise Fraga, e os produtores Sara Silveira, Fabiano Gullane e Luiz Carlos Barreto. Em outras edições do prêmio, a Academia reconheceu filmes como "Gonzaga - De Pai para Filho" (em 2013), "O Palhaço" (em 2012) e "Tropa de Elite 2" (em 2011).

Leia Também