Sábado, 18 de Novembro de 2017

Patrimônio mundial natural

Cataratas do Iguaçu devem bater recorde histórico de turistas

2 NOV 2017Por FOLHAPRESS20h:00

Considerado patrimônio mundial natural, o Parque Nacional do Iguaçu, que abriga as Cataratas do Iguaçu, deve bater recorde histórico de visitação neste ano. E, a partir desta quarta-feira (1), os ingressos ficarão mais baratos.

De 1º de janeiro até a última segunda-feira (30), o parque já recebeu 1,44 milhão de visitantes, média diária de 4.774 turistas.

O recorde pertence a 2015, com 1,64 milhão de visitantes. A expectativa é que, mantido o ritmo atual, mais de 1,7 milhão de pessoas visitem o parque até o fim do ano, principalmente por causa das cataratas.

Com altura de até 80 m, elas são formadas pelas quedas do rio Iguaçu, 18 quilômetros antes de ele juntar-se ao rio Paraná. De outubro a março, as cataratas apresentam o maior volume de água e o total de saltos pode ultrapassar uma centena.

Diretor institucional do Grupo Cataratas, empresa responsável pelos serviços de visitação turística do parque, Fernando Sousa disse que entre os motivos para o recorde de visitação estão a promoção do espaço no país e fora dele e parcerias para a atração de novos voos para Foz do Iguaçu.

O parque apresentava aumento crescente no fluxo até o revés de 2016, devido à crise na economia nacional. No ano passado, o total de visitantes foi de 1,56 milhão.

O indício de que 2017 seria um ano positivo ocorreu já em julho, quando o parque atingiu 1 milhão de visitas 19 dias antes do recorde de 2015.

Vista aérea do parque, que abriga espécies ameaçadas de extinção Crédito: Parque Nacional do Iguaçu.

ATRAÇÃO

No lado brasileiro, as cataratas têm cerca de 800 m de largura e, no lado argentino, 1.900 m. Há 19 principais saltos, cinco dos quais no lado brasileiro.

A melhor vista para observar as cataratas é a partir do Brasil, já que a maior parte dos saltos que estão na Argentina estão voltados para o Brasil.

O parque, criado em 1939 e declarado patrimônio mundial natural pela Unesco em 1986, abriga espécies de animais ameaçados de extinção, como onça-pintada, jacaré-de-papo-amarelo, gavião-real, puma e papagaio-de-peito-roxo.

MAIS BARATOS

A partir desta quarta-feira (1º), os ingressos para visitar o parque ficarão 1,72% mais baratos.
Com isso, visitantes brasileiros pagarão R$ 37,30. Para estrangeiros dos países membros do Mercosul, o valor será de R$ 50,30 e, para turistas dos demais países, R$ 63,30.

A correção dos valores foi autorizada pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodervisidade) e também é válida para todos os outros parques nacionais.

A atualização do preço ocorre exatamente um ano após a última alteração e a queda ocorreu devido à variação do IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) entre agosto de 2016 e o mesmo mês deste ano, que foi negativa em 1,72%.

Também a partir desta quarta, começará a venda conjunta de ingressos para três atrativos turísticos na região: o parque, Itaipu e o marco das três fronteiras (Brasil, Argentina e Paraguai).

Leia Também