Sábado, 25 de Novembro de 2017

TECNOLOGIA

Ônibus que roda sem motorista se envolve
em acidente no 1º dia de operação

9 NOV 2017Por G114h:19

Um micro-ônibus com tecnologia autoguiada - sem motorista, dirigido por um computador - se envolveu em uma batida logo no dia de sua estreia.

O veículo foi atingido por um caminhão, que seguia em baixa velocidade, em uma rua de Las Vegas. Ninguém se feriu.

A culpa pelo acidente foi atribuída ao motorista do caminhão - que acabou multado pela polícia.

O ônibus era o primeiro do tipo a transitar por vias públicas dos Estados Unidos.

A colisão ocorreu um dia depois de a Waymo - unidade de carros autoguiados da Alphabet (dona da Google) - ter anunciado que está colocando uma frota de táxis totalmente autônomos na cidade de Phoenix, no Arizona (EUA).

O ônibus autoguiado em Las Vegas havia sido desenhado para transportar passageiros na mais famosa rua da cidade, a "Strip", onde ficam os principais hotéis e cassinos.

O veículo usa um sistema desenvolvido pela Navya, empresa francesa que também está testando a tecnologia autoguiada em Londres. O micro-ônibus tem capacidade máxima para 15 passageiros e não ultrapassa 45 km/h, apesar de, normalmente, seguir a uma velocidade média de 25 km/h.

Falha humana

Um porta-voz da cidade de Las Vegas afirmou à BBC que a batida foi leve, e que o ônibus vai voltar a rodar nesta quinta-feira, depois de passar por uma inspeção de rotina.

"Um caminhão de entregas estava saindo de uma viela", informou Jace Radke, do serviço de informações da cidade. "O ônibus fez o que deveria fazer e parou. Infelizmente o elemento humano, o motorista do caminhão, não parou".

Veículos autoguiados já haviam se envolvido em acidentes anteriormente e, como agora, a maioria dos incidentes reportados foram atribuídos ao "elemento humano".

No Arizona, um veículo do tipo, que estava sendo testado pelo Uber, acabou batendo em outro carro, depois que o motorista não cedeu passagem.

Em 2016, um homem morreu em um acidente envolvendo um Tesla Model S com funções autônomas. A investigação do caso indicou que falhas do computador podem ter provocado o acidente. A Tesla foi instruída para expor de forma mais clara as limitações de sua tecnologia aos motoristas.

Tecnologia em expansão

Especialistas, no entanto, dizem que, apesar desses incidentes, o uso da tecnologia autoguiada tem mostrado que é capaz de tornar as ruas mais seguras.

Um estudo da Rand Corporation, organização de pesquisa sem fins lucrativos, publicado nesta semana, defende que a tecnologia chegue logo ao mercado, apesar das imperfeições.

"Ficar esperando por veículos extremamente autônomos que sejam muito mais seguros que motoristas humanos nos faz perder oportunidades de salvar vidas", afirmou o relatório. "É a própria definição de que o ótimo é inimigo do bom."

Carros sem motorista, de acordo com relatórios do órgão de trânsito do Estado da Califórnia, estão melhorando significativamente. De 2015 para 2016, a média de intervenções humanas nos testes feitos em vias públicas diminuiu 66%.

O Google, por exemplo, revelou sua primeira versão da tecnologia para veículos autoguiados há sete anos e, desde então, investiu mais de US$ 1 bilhão em suas pesquisas.

Empresas como General Motors, Audi, BMW e Uber também têm realizado testes para, assim como o Google, colocar no mercado veículos que não precisem de motorista ao volante.

Leia Também